Júlia Diefenbach

O Dengo Gastronomia opera por meio de delivery e agendamento para atendimento presencial

Inaugurado em meio à quarentena, bistrô de Porto Alegre comemora crescimento

Júlia Diefenbach

O Dengo Gastronomia opera por meio de delivery e agendamento para atendimento presencial

O Dengo Gastronomia, um bistrô no complexo arquitetônico Vila Flores, em Porto Alegre, teve início em junho de 2020, em meio às restrições comerciais em razão da pandemia de Covid-19. Isabela Carvalho, formada em Gastronomia pela Unisinos, e seu companheiro, Francisco Siviero, se conheciam há apenas dois meses quando decidiram começar a operação, vendendo pães artesanais. Hoje, a equipe conta com seis pessoas e o cardápio é variado, composto por tortas, bolos, cookies, quiches e pães.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

O Dengo Gastronomia, um bistrô no complexo arquitetônico Vila Flores, em Porto Alegre, teve início em junho de 2020, em meio às restrições comerciais em razão da pandemia de Covid-19. Isabela Carvalho, formada em Gastronomia pela Unisinos, e seu companheiro, Francisco Siviero, se conheciam há apenas dois meses quando decidiram começar a operação, vendendo pães artesanais. Hoje, a equipe conta com seis pessoas e o cardápio é variado, composto por tortas, bolos, cookies, quiches e pães.
Quando a possibilidade de abrir um negócio no Vila Flores surgiu, apesar do panorama desfavorável, Isabela e Francisco a encararam como uma oportunidade de construir um negócio com propósito.
"Pensamos: será que essa não é a oportunidade de tentar fazer uma coisa na qual a gente acredita? Mostrar que a gente acredita na Gastronomia, na relação entre pessoas, na nossa proposta?", lembra Francisco. "A morte estava na porta de casa, então não tinha por que não tentar", complementa.
O início do negócio se deu com poucos recursos. Segundo Francisco, o Dengo começou com uma pia, uma geladeira, um fogão e um forno elétrico que Isabela tinha.
"Todo o nosso espaço é uma cozinha aberta, então não investimos em decoração nem nada disso, mas em equipamentos de cozinha", relata Isabela. A adesão do público à marca da maneira como aconteceu não era esperada. "Nunca imaginamos um crescimento tão grande, principalmente em meio à pandemia", diz.
A cautela em razão da pandemia influenciou a maneira como o Dengo funcionou desde o seu princípio. De junho a setembro de 2020, o café operou apenas através de delivery, e, durante o período de reabertura, as medidas preventivas foram reforçadas.
"Trabalhamos com agendamentos, mesas distanciadas e limitação do número de pessoas. Sempre com baixo fluxo porque entendemos que não queremos que a pessoa venha por vir, mas para ter um momento ao ar livre, de lazer", explica Francisco.
Com o início da segunda onda de infecções, em janeiro de 2021, o bistrô fechou novamente e reabriu somente em junho. "Reabrimos há algumas semanas, quando reforçamos, através de um manifesto do Frestas do Vila, a importância da vacinação coletiva e o incentivo ao uso de máscaras PFF2, que revendemos a preço de custo no Dengo, porque queremos reforçar que ainda não passamos pela pandemia", afirma Francisco.
O lugar em que o Dengo está localizado oferece uma vivência presencial com precauções por meio do projeto Frestas do Vila, realizado pela Associação Cultural Vila Flores e os empreendimentos do local.
"O objetivo é proporcionar um experiência ao ar livre no pátio do Vila com o conforto e a segurança que são necessários para esse momento, e, de quebra, a pessoa pode consumir uma banoffee, um café", pontua Francisco. Através do agendamento de um horário, é possível circular pelo pátio e o galpão do Vila Flores de forma gratuita.
A valorização do trabalho e da sustentabilidade é central na proposta do Dengo Gastronomia. "Trabalhamos, de preferência, com produtores agroecológicos, depois orgânicos, minimamente processados, locais, mas nunca ultraprocessados", assegura ele. Para o futuro, esse propósito continuará guiando a marca.
"O Dengo vai ao encontro de uma maior profissionalização e um maior alcance no mercado e na sua capacidade de impactar positivamente a cidade", finaliza.
Os pedidos podem ser feitos através do WhatsApp (51 32097119) ou Rappi.
Júlia Diefenbach

Júlia Diefenbach - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Júlia Diefenbach

Júlia Diefenbach - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário