Guilherme Jacques

Com a ferramenta, é possível reduzir o número de pessoas no local da construção

Startup oferece plataforma para acompanhamento remoto de obras

Guilherme Jacques

Com a ferramenta, é possível reduzir o número de pessoas no local da construção

Foi uma temporada morando no Vale do Silício, berço da inovação, que inspirou o engenheiro civil Tales Silva, de 27 anos, a dar início a Construct IN. A startup, criada em 2019 e com sede no Tecnosinos, em São Leopoldo, propõe uma alternativa no acompanhamento de obras da construção civil. A plataforma oferecida pela empresa permite aos clientes visualizarem seus canteiros de obras por meio de imagens 360º. O objetivo do negócio é impulsionar a transformação digital da indústria da construção civil no Brasil.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Foi uma temporada morando no Vale do Silício, berço da inovação, que inspirou o engenheiro civil Tales Silva, de 27 anos, a dar início a Construct IN. A startup, criada em 2019 e com sede no Tecnosinos, em São Leopoldo, propõe uma alternativa no acompanhamento de obras da construção civil. A plataforma oferecida pela empresa permite aos clientes visualizarem seus canteiros de obras por meio de imagens 360º. O objetivo do negócio é impulsionar a transformação digital da indústria da construção civil no Brasil.
“A Construct IN é um SAAS (software as a service), ou seja, fazemos a locação de um serviço na nuvem. O cliente tem a opção de adquirir ou locar uma câmera 360° e, mensalmente, ele aluga o software para a obra específica, em um valor que parte de R$ 399,00 ao mês dependendo da obra. A partir da ferramenta, eles conseguem fazer a gestão remota da obra. É uma possibilidade de digitalizar a obra e compartilhar o acompanhamento com os stakeholders”, explica Tales.
Entre os benefícios trazidos pela plataforma apontados pela empresa estão o monitoramento mais preciso do cronograma dos empreendimentos, a identificação ágil de erros e a redução de custos com deslocamentos. Além disso, é possível reduzir o número de trabalhadores nos canteiros de obras. “Uma das principais economias relatadas pelos clientes está relacionada a diminuição de viagens. Para se ter uma ideia, temos registros de alguns que reduziram em 50% a emissão de ticket aéreo a partir do uso da plataforma”, conta.
Na carteira de clientes, Tales conta, há nomes como Gerdau e Braskem, que realizam obras de escala industrial, e também empresas menores, com obras comerciais e residenciais de menor porte. Entre as obras, está a do Centro de Combate ao novo coronavírus, construído de forma anexa ao Hospital Independência, em Porto Alegre. A unidade de saúde, que tem 60 leitos, foi entregue em 30 dias, tempo considerado recorde em termos de construção hospitalar no Brasil.
Ao todo, a Construct IN possui 60 clientes, em 20 estados e já contabiliza mais de 400 projetos em que a plataforma foi utilizada. A equipe também cresceu com o tempo. À época em que foi criada, eram apenas quatro colaboradores junto do fundador. Atualmente, são 15. “E temos planos de expandir, buscando investir em reconhecimento de imagens. Queremos trabalhar com inteligência por trás das imagens, podendo dar inputs para os usuários. Então, temos algumas novidades aí pela frente”, revela.
Guilherme Jacques

Guilherme Jacques - estagiário do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Guilherme Jacques

Guilherme Jacques - estagiário do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário