Isadora Jacoby

O Café Sala Precisa começou a operar em 2019 e está em busca de novos proprietários

Café inspirado em Harry Potter está à venda em Porto Alegre

Isadora Jacoby

O Café Sala Precisa começou a operar em 2019 e está em busca de novos proprietários

Um sucesso entre os fãs do universo de Harry Potter, o Café Sala Precisa está à venda. O espaço no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, iniciou a operação em janeiro de 2019, sob o comando dos sócios Chara Nery e Thiago Motta. De mudança para Portugal, o casal está em fase de negociação com os possíveis novos proprietários do reduto bruxo da Capital

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Um sucesso entre os fãs do universo de Harry Potter, o Café Sala Precisa está à venda. O espaço no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, iniciou a operação em janeiro de 2019, sob o comando dos sócios Chara Nery e Thiago Motta. De mudança para Portugal, o casal está em fase de negociação com os possíveis novos proprietários do reduto bruxo da Capital
Chara conta que a decisão de vender o negócio desenvolvido por eles não foi fácil. Frente a uma proposta de emprego na Europa, a dupla julgou que administrar o negócio de forma remota seria inviável. "Conversamos muito sobre o assunto quando Thiago recebeu uma proposta de trabalho na Europa, e decidimos que não conseguiríamos manter a Sala Precisa da forma que é hoje sem estarmos aqui. Além disso, os outros andares da casa são usados como residência, então teríamos que repensar no formato da cafeteria sem estarmos aqui", explica a sócia. 
A publicação que anunciou a mudança no Instagram da cafeteria (@cafesalaprecisa) reuniu mais de 100 comentários de fãs do espaço, lamentando a troca de comando. "Fui aí uma vez, no meu aniversário, em 2019. Minha namorada queria conhecer, foi maravilhoso, o ambiente, atendimento, o pessoal. Queríamos ir esse ano para comemorar o aniversário dela, mas não deu. Desejo que o local continue, mas o que era perfeito, tenho medo que não continue perfeito, o atendimento e o carisma do pessoal. Que a Sala Precisa tenha uma continuação e que venha ainda melhor", diz um desses comentários. Chara diz que os clientes sempre foram fiéis e que, apesar de lamentarem a decisão, mandaram muitas mensagens desejando sucesso na nova trajetória do casal.
"Nossos clientes sempre foram muito apegados à nossa casinha, à magia que ela emana, então todos ficaram muito tristes, mas também desejaram muito sucesso na nossa nova caminhada e se mostraram animados em saber o que vai surgir nessa transfiguração da Sala Precisa", conta.
MARCELO BELEDELI/ESPECIAL/JC
Chara e Thiago construíram o espaço a partir da suas vivências como fãs do universo mágico de Harry Potter. Por isso, a dupla levou em consideração esse ponto na hora de negociar com possíveis compradores. "Nós estávamos, sim, em busca de pessoas que pudessem manter a magia do lugar viva. Não precisava ser necessariamente com a mesma temática, em si, mas que tivesse o mesmo cerne, o que, para nós, é o que mais importa", revela Chara, explicando que a marca Sala Precisa não está à venda. "Estamos vendendo a casa inteira, de três andares, com todos os utensílios de cafeteria dentro, mas não estamos vendendo a marca Sala Precisa. O valor é compatível com o de uma casa comercial na Cidade Baixa", detalha Chara, que está em processo de negociação com novos donos. 
O GeraçãoE conheceu o espaço ainda na semana de inauguração, com dois dias de funcionamento. Na época, o casal fazia sua estreia no empreendedorismo com um negócio que chamou a atenção da clientela porto-alegrense, que fez fila de até três horas no calor de janeiro para conhecer a cafeteria. Dois anos depois, Chara olha com orgulho para a trajetória do espaço e da dupla no empreendedorismo. "Foram dois anos incríveis. Aprendemos muito, a Sala Precisa foi um sucesso desde o primeiro dia, e nunca deixou de ser. Fizemos amizades, criamos algo que nunca achei ser possível, algo que eu, como fã, gostaria muito de poder vivenciar, experimentar. Já chorei bastante com a decisão, não nego, mas sei que a Sala Precisa é isso, ela se transforma naquilo que as pessoas precisam, pelo tempo que for necessário. Agora, ela vai passar por essa transfiguração, mas quem sabe ela não renasce daqui um tempo em algum outro lugar, talvez aqui no Brasil, talvez até lá na Europa? Tudo é possível", afirma. 
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário