Mauro Belo Schneider

Jornalista Letícia Nascimento lançou o Manda Brigadeiro

Podcast fala sobre empreender fora do País

Mauro Belo Schneider

Jornalista Letícia Nascimento lançou o Manda Brigadeiro

Em meio à pandemia do coronavírus, muitas vontades despertaram. Algumas pessoas, inclusive, se deram conta de que a tão sonhada mudança de vida não pode mais esperar. Mas será que construir uma carreira ou até mesmo empreender longe é tão bonito quanto as imagens dos cartões postais? Questões como essa que a jornalista gaúcha Letícia Nascimento, 48 anos, pretende responder no podcast Manda Brigadeiro, gravado em Londres, onde mora há uma década. Nos primeiros episódios, a ex-repórter da Rede Globo conversa com uma chef baiana que já cozinhou para a realeza britânica e com o diretor de fotografia da série The Crown, da Netflix.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Em meio à pandemia do coronavírus, muitas vontades despertaram. Algumas pessoas, inclusive, se deram conta de que a tão sonhada mudança de vida não pode mais esperar. Mas será que construir uma carreira ou até mesmo empreender longe é tão bonito quanto as imagens dos cartões postais? Questões como essa que a jornalista gaúcha Letícia Nascimento, 48 anos, pretende responder no podcast Manda Brigadeiro, gravado em Londres, onde mora há uma década. Nos primeiros episódios, a ex-repórter da Rede Globo conversa com uma chef baiana que já cozinhou para a realeza britânica e com o diretor de fotografia da série The Crown, da Netflix.
Letícia conta que a ideia surgiu a partir de uma necessidade própria de querer entender mais o que significa migrar. Ela se interessa muito pelos aspectos emocionais na mudança para outro país.
Diz, ainda, que escolheu o nome Manda Brigadeiro porque sempre que alguém a visita, encomenda a iguaria. "Aqui em Londres, temos leite condensado e granulado, mas pedir alguma coisa do Brasil é como se um pedacinho do País viesse junto", diverte-se.
GeraçãoE - Qual objetivo do podcast?
Letícia Nascimento - O objetivo é mostrar para as pessoas como é mudar de país. Muitas vezes, elas pensam que é só coisa boa, mas são muitas dificuldades também. Estou entrevistando brasileiros que moram em vários países e de várias profissões, assim os ouvintes terão uma ideia bem ampla. Serão muitos perfis de entrevistados. Tem desde o publicitário famoso até a psicanalista em Cingapura. Adoraria monetizá-lo. Afinal de contas, estou financiando sozinha o projeto. Já contratei uma assessoria para me ajudar a conquistar mais seguidores nos perfis das redes sociais.
GE- Como é empreender fora do Brasil?
Letícia - É uma experiência muito solitária. Por isso eu tenho contratado profissionais no Brasil para me ajudar. Se eu fosse fazer com profissionais daqui, acho que seria mais complicado por causa da língua. O programa é todo em português para um público de brasileiros. Contratar uma assessoria aqui não faria sentido. Ainda bem que hoje em dia, com a facilidade da comunicação, consigo ter essa equipe no Brasil. Mas têm muitos brasileiros empreendendo pelo mundo. No programa mesmo, vou entrevistar pessoas que vão dividir esta experiência.
GE - Onde estão as oportunidades para brasileiros?
Letícia - Acho que para bons profissionais têm oportunidade em todo lugar. Muitas vezes, tendemos a achar que, por sermos estrangeiros, somos menos capazes, mas isso não é verdade. Se você for bom profissional no Brasil vai ser em qualquer lugar. Claro que muitas vezes você precisa se adaptar à cultura local, mas a base está ali.
GE - A pandemia mudou isso?
Letícia - A pandemia mudou tanta coisa. A maioria dos profissionais teve que se reinventar. O podcast Manda Brigadeiro mesmo teve que se adaptar. Minha ideia inicial era gravar em um estúdio aqui em Londres, mas, com o lockdown, tive que mudar de planos e hoje gravo pelo Zoom. Vejo aqui que muitos restaurantes brasileiros começaram a fazer entrega, manicures começaram a fazer máscaras, as pessoas tiveram que se virar.
GE - Que dicas deixa para quem sonha em mudar de país?
Letícia - Para mudar de país, você precisa estar aberto para o novo e entender que não vai ser um período fácil. A adaptação leva um tempo, até entender a cultura do país e como as pessoas se relacionam. Se você já tem amigos morando no destino, fica mais fácil, mas, mesmo assim, vai passar por um processo de luto, de deixar sua terra, seus amigos, seu trabalho e família e ir morar num lugar completamente diferente de onde você ainda não tem raízes. Não é fácil, mas foi a melhor coisa que fiz na vida.
GE - O que esperar dos próximos episódios?
Letícia - Já tenho muitos episódios gravados e lanço uma vez por semana (toda quinta-feira, nas principais plataformas de áudio, como Spotify, Apple, Deezer) e também num canal do YouTube (Manda Brigadeiro). Além da chef baiana e do diretor de Fotografia da série The Crown, ainda tem entrevista com o publicitário Washington Olivetto, uma jornalista que abriu uma mercearia em Lisboa, uma psicanalista em Cingapura, uma publicitária no Japão, uma cantora lírica gaúcha, a Gabriela Di Laccio, e muitos outros. Espero sempre ter uma diversidade de experiências para levar para os ouvintes muitas histórias interessantes.
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário