Isadora Jacoby

A deep dish pizza leva mais de meio quilo de queijo no preparo

Sócio do Trianon lança pizza de prato fundo típica de Chicago

Isadora Jacoby

A deep dish pizza leva mais de meio quilo de queijo no preparo

Bordas altas, massa fina, ingredientes cobertos pelo molho e afundados em mais de meio quilo de queijo. Assim é a deep dish, ou pizza de prato fundo, tradicional da cidade de Chicago, nos Estados Unidos. A operação, que iniciou há pouco mais de um mês em Porto Alegre, é comandada por Gustavo Ervalho, 42 anos, sócio do Trianon, tradicional espaço de baurus que funciona desde 1962 na cidade. 

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Bordas altas, massa fina, ingredientes cobertos pelo molho e afundados em mais de meio quilo de queijo. Assim é a deep dish, ou pizza de prato fundo, tradicional da cidade de Chicago, nos Estados Unidos. A operação, que iniciou há pouco mais de um mês em Porto Alegre, é comandada por Gustavo Ervalho, 42 anos, sócio do Trianon, tradicional espaço de baurus que funciona desde 1962 na cidade. 
O empreendedor conheceu a iguaria em uma viagem até a cidade norte-americana e ficou surpreso em como era diferente das pizzas mais comuns no Brasil. "Em uma viagem que fiz em 2017, me indicaram uma pizzaria local, e achei o produto maravilhoso, completamente diferente do que existe no mercado. Ela é muito típica da região de Chigago. Até nos Estados Unidos não é muito difundida. Para eles, é uma coisa bem tradicional, como se fosse o chimarrão, um xis para o gaúcho", contextualiza. Como não conhecia uma operação similar em Porto Alegre, Gustavo resolveu apostar no produto como uma novidade em meio à pandemia e lançou a Lake Michigan Pizza em novembro. "Enquanto tem muita gente fechando, eu tinha duas situações: ou reclamar da pandemia ou tentar ir para frente, lançar um produto novo e encarar o desafio", afirma. 
Operando somente por delivery, as pizzas são vendidas em dois tamanhos: 20cm, que serve de duas a três pessoas, e a de 30cm, indicada para até cinco pessoas. A pequena custa R$ 59,00 e a grande, R$ 89,00. Segundo Gustavo, o sabor mais popular entre os gaúchos foi criado por ele e se chama, justamente, Chicago. "Vai pepperoni, calabresa, bacon, pimentão. É a que está tendo mais aceitação", garante. Outra criação da Lake Michigan foram as pizzas doces no formato prato fundo. "A pizza doce é uma adaptação, uma tropicalização, porque não tem desse estilo nos Estados Unidos. A que mais vende é chocolate branco e stikadinho, no tamanho pequeno", conta Gustavo, que explica que a pizza leva mais de 30 minutos para ser assada, em função da altura do produto, que passa dos 4cm. 
LAKE MICHIGAN/DIVULGAÇÃO/JC
Sócio do Trianon, Gustavo conta que a sua experiência com delivery é de 23 anos, já que foi responsável pela implementação da modalidade no restaurante em 1997. Essa expertise foi fundamental para criar o projeto da Lake Michigan, que, hoje, funciona dentro da operação de tele-entrega do Trianon, na avenida Protásio Alves, n° 978.
Esse aproveitamento de estrutura teve reflexo no montante investido. "Não foi um valor muito expressivo, porque já tinha um espaço físico, uma equipe de entrega, um software que me atende, então investi em torno de R$ 50 mil", explica. Apesar de conhecer o mercado de delivery, o desafio, garante, é trabalhar com um produto ainda desconhecido pela clientela. "O lado bom é que ninguém conhece, e o lado ruim é que ninguém conhece", pondera Gustavo. 
A operação atende um raio de 4km no entorno do ponto do bairro Rio Branco. Expandir para outras regiões por meio do delivery não está nos planos do empreendedor, que deseja, em 2021, canalizar esforços para abrir uma unidade física. "Vamos manter só essa loja de delivery, mas o plano para o ano que vem é ter um restaurante físico mesmo ou em praça de alimentação em shopping", revela. 
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário