Vitorya Paulo

Nicho de negócio se destaca entre consumidoras que se importam com a qualidade das peças

Empreendedora gaúcha investe no conceito de roupas básicas de luxo

Vitorya Paulo

Nicho de negócio se destaca entre consumidoras que se importam com a qualidade das peças

Visando oferecer peças básicas sem muitos detalhes, mas feitas a partir de tecidos de alta qualidade, a empreendedora Samanta Piacini, 30 anos, investiu na marca Lemon Basics. Criado em 2015, o negócio conta com três lojas no formato pop-up store em São Paulo e em Porto Alegre, além de estar presente em lojas multimarcas pelo Brasil. A marca segue o conceito do consumo consciente e do minimalismo, com t-shirts, bodies, vestidos e camisas.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Visando oferecer peças básicas sem muitos detalhes, mas feitas a partir de tecidos de alta qualidade, a empreendedora Samanta Piacini, 30 anos, investiu na marca Lemon Basics. Criado em 2015, o negócio conta com três lojas no formato pop-up store em São Paulo e em Porto Alegre, além de estar presente em lojas multimarcas pelo Brasil. A marca segue o conceito do consumo consciente e do minimalismo, com t-shirts, bodies, vestidos e camisas.
Formada em Relações Internacionais, Samanta, que é natural de Lajeado, teve a ideia de criar a loja a partir de uma necessidade própria. "Eu tinha dificuldade de encontrar roupas básicas e de alta qualidade, com modelagem mais feminina. Passava horas no shopping", lembra. Ao pedir a vendedoras por peças básicas, ela sentia que essas roupas eram vistas como não especiais. A partir disso, ela viu que havia um potencial a explorar. "Fiz uma pesquisa e 60% das pessoas não tinha essa referência de básico de alta qualidade no Brasil", conta.
Cunhada no conceito de sustentabilidade, a Lemon Basics trabalha com roupas feitas de modal, um tecido biodegradável que tem o processo de produção do fio "fechado", como Samanta explica: "a mesma empresa que planta as árvores para extrair a celulose e fazer o tecido, faz o reflorestamento". Para ela, essa preocupação com o meio ambiente é um diferencial considerado na hora da compra pelas consumidoras. A empreendedora afirma que, além de focar em vender produtos sustentáveis, fomenta o assunto entre as clientes. "Quando se fala de sustentabilidade, não precisa ser só sobre o produto. Mas sim levar informação e criar impacto a partir disso", reforça.
Arquivo Pessoal/Divulgação/JC/
Todos esses detalhes agregam valor às roupas da marca, que variam entre R$ 178,00 a quase R$ 500,00 e que são dispostas em uma cartela de 36 cores específicas, que aparecem a cada dois meses. Mesmo assim, Samanta percebe um movimento das novas gerações em se importarem mais com a qualidade e durabilidade das peças do que tanto com o preço. "O novo luxo nada mais é do que um produto que tem uma história, com a ideia de que você pode ter menos, mas peças melhores", afirma. Para ela, marcas de luxo associadas a estes valores continuam atuais e acabam estando à frente com os consumidores. "Os públicos B e C já têm um sentimento de cuidar mais do produto porque entenderam o processo de fabricação", avalia.
Para o futuro, Samanta projeta estar presente em mais lojas multimarcas pelo Brasil para alcançar cidades menores. Além disso, para o Natal, a marca irá lançar as suas primeiras peças masculinas numa linha especial e, a partir de janeiro, terá a linha completa para homens. A Lemon Basics está presente em São Paulo, no Shopping Cidade Jardim e no Shopping Higienópolis, e em Porto Alegre, no Shopping Iguatemi. A marca também realiza vendas com entrega para todo o Brasil por meio do seu e-commerce, WhatsApp e telefone.
Vitorya Paulo

Vitorya Paulo - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Vitorya Paulo

Vitorya Paulo - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário