O coronavírus parece que veio nos lembrar da finitude da nossa existência e de nossos projetos

Sobre dar início a novos projetos


O coronavírus parece que veio nos lembrar da finitude da nossa existência e de nossos projetos

Há quem esteja trabalhando muito na quarentena, mais do que na pré-pandemia, inclusive. Com tudo acontecendo ao mesmo tempo - as reuniões, o preparo do almoço e o conserto do encanamento -, a sensação é de cansaço constante para grande parte da população. Isso tudo somado ao estresse natural do momento que estamos vivendo, claro.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Há quem esteja trabalhando muito na quarentena, mais do que na pré-pandemia, inclusive. Com tudo acontecendo ao mesmo tempo - as reuniões, o preparo do almoço e o conserto do encanamento -, a sensação é de cansaço constante para grande parte da população. Isso tudo somado ao estresse natural do momento que estamos vivendo, claro.
O coronavírus parece que veio nos lembrar da finitude da nossa existência e de nossos projetos. Foi justamente isso, no entanto, que motivou a empreendedora Isabela Carvalho a abrir, com alguns conhecidos, o Dengo Gastronomia, no Quarto Distrito de Porto Alegre, este ano. Ela se deu conta que não tinha nada a perder, afinal, estamos todos no mesmo barco.
E que barco é esse? O do desconhecido, do improvável, da instabilidade, do imprevisível. Fazer planilhas sobre demanda de mercado e capacidade de produção virou um tiro no escuro. Mas é justamente essa impressão de que tudo vai na direção que o vento sopra é que motiva uma parcela de empreendedores e empreendedoras. A viagem já vale pela jornada.

Deixe um comentário