Isadora Jacoby

Os sócios planejam franquear o negócio inaugurado no início de outubro

Cafeteria de Porto Alegre inspirada em viagens usa poltronas de avião em decoração

Isadora Jacoby

Os sócios planejam franquear o negócio inaugurado no início de outubro

Traduzir em um espaço a paixão em comum por viajar. O casal Flávia e Leandro Araujo sempre desejou empreender. Na hora de tirar a ideia do papel, o tema não poderia ser outro. Assim, nasceu, no início de outubro, a cafeteria Grãos do Mundo. Com poltronas de avião e outros elementos que remetem a viagens na decoração, os sócios agregaram ao negócio uma consultoria personalizada de turismo e um espaço de coworking. 

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Traduzir em um espaço a paixão em comum por viajar. O casal Flávia e Leandro Araujo sempre desejou empreender. Na hora de tirar a ideia do papel, o tema não poderia ser outro. Assim, nasceu, no início de outubro, a cafeteria Grãos do Mundo. Com poltronas de avião e outros elementos que remetem a viagens na decoração, os sócios agregaram ao negócio uma consultoria personalizada de turismo e um espaço de coworking. 
Flávia conta que o projeto do negócio começou ainda em 2019, quando eles procuraram uma consultoria para ajudar a desenvolver a ideia. A chegada da pandemia, ao contrário do que se imagina, só impulsionou a abertura do espaço. "Vimos uma oportunidade. Pessoas do mercado nos orientaram a ficarmos atentos, porque muita gente estava fechando estabelecimentos, e aí poderia aparecer um bom ponto comercial, uma oportunidade de negociar. E foi o que aconteceu. Viemos conhecer o antigo Valkiria Café em junho, e, em julho, já entramos em negociação", conta Flávia sobre a escolha do ponto na avenida Carlos Gomes, nº 604. 
Ana Camargo/GrãosdoMundo/Divulgação/JC
Como um dos objetivos do casal é tornar a Grãos do Mundo uma franquia, a ambientação do espaço foi feita de maneira que possa ser adaptada nos futuros pontos. "A consultoria nos elucidou de investirmos em elementos de decoração que não fossem únicos ou que não pudessem ser reproduzidos. Pensamos em trazer algum artista que conseguisse colocar nosso espírito nas paredes do café. Foi aí que chamamos o Jeferson Martins e esses painéis viraram a nossa identidade", explica Flavia sobre as paredes do local que misturam os frutos do café, com aviões e frases para amantes de viagens. 
Apesar do nome Grãos do Mundo, a empreendedora pondera que o intuito não é ter cafés importados de outros países, já que, segundo ela, perderiam a qualidade. Para trazer uma experiência mais cosmopolita à clientela, Flávia planeja agregar ao cardápio métodos e estilos de se tomar café em outros países. "Estamos com essas ideias já que trazer o grão de outros lugares é muito complicado. Temos o cappuccino italiano que, aqui no Brasil, nós achamos que é feito com chocolate e canela e, na verdade, é expresso e leite vaporizado puro. Trouxemos tamanhos de xícaras mais comuns na Itália também", destaca a empreendedora que planeja, ainda, fazer semanas temáticas de outros países com doces típicos e outras bebidas. 
Para usar o coworking, que fica no mezanino do espaço, é necessário reservar previamente, para garantir o distanciamento social. O custo é de R$ 30,00, consumíveis na cafeteria, para três horas de uso. É por lá, também, que funciona a consultoria para viagens feita por Flávia. A Grãos do Mundo (@graosdomundocafe) funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h e aos sábados das 10h às 18h. 
Ana Camargo/GrãosdoMundo/Divulgação/JC
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário