Mauro Belo Schneider

Reiki, aula de yoga ou pocket show: a clientela escolhe a forma de surpreender

Nova loja virtual vende experiências para presentear amigos

Mauro Belo Schneider

Reiki, aula de yoga ou pocket show: a clientela escolhe a forma de surpreender

Presentear alguém é uma tarefa delicada, já que nem sempre se sabe o tamanho da roupa que a pessoa usa ou suas preferências de estilo. Oferecer experiências, portanto, pode ser uma forma de eliminar esse risco e tornar o momento celebrado inesquecível – ainda mais em tempos de distanciamento para evitar o contágio do coronavírus. Com isso em mente, quatro amigos lançaram a startup Be Present, em agosto.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Presentear alguém é uma tarefa delicada, já que nem sempre se sabe o tamanho da roupa que a pessoa usa ou suas preferências de estilo. Oferecer experiências, portanto, pode ser uma forma de eliminar esse risco e tornar o momento celebrado inesquecível – ainda mais em tempos de distanciamento para evitar o contágio do coronavírus. Com isso em mente, quatro amigos lançaram a startup Be Present, em agosto.
“Presentes com experiência foi a nossa ideia original. Ou seja, a pessoa pode enviar desde uma caipirinha, de R$ 19,00, pudim, reiki, uma live do DJ Lê Araújo, aula de guitarra com o Veco, do Nenhum de Nós, até um pocket show do Claus e Vanessa”, detalha a administradora Manuela Magalhães, que toca a empreitada com o também administrador e publicitário Jonathan Tessaro, com a publicitária Camila Kern e com o especialista em Ciências da Computação Maurício Gonçalves Neto.
Be Present/Divulgação/JC
O cliente compra a experiência no site bepresent.com.br, cria um cartão virtual e envia por mensagem através de um link, seja por rede social, e-mail ou SMS. O presenteado, em seguida, entra em contato com o estabelecimento fornecedor para agendar a entrega ou a utilização do item.
Começou em Porto Alegre, expandiu para São Paulo e a intenção é ter opções para o Brasil inteiro. E o mais curioso: o negócio é comandado por parte do grupo em Londres. Isso, inclusive, influenciou o modelo do projeto.
“Morando fora do Brasil por muitos anos, tenho dificuldade de enviar presentes para pessoas do meu País, seja por sites não aceitarem pagamento internacional ou por não haver uma plataforma específica para presentes. Isso era muito frustrante”, reflete Manuela, na Inglaterra.
Além de aproximar as pessoas e facilitar o envio de presentes, a filosofia da Be Present baseia-se na valorização do que é Feito no Brasil, para ajudar os pequenos e médios negócios. A pandemia, segundo ela, transformou o conceito de dar algo a alguém.
“As pessoas perceberam a necessidade de se sentirem mais próximas umas das outras. E o presentear tornou-se o meio de aproximá-las. Tu podes falar com uma amiga pelo telefone que está se sentindo estressada e, ao desligar, enviá-la uma aula de yoga virtual”, exemplifica Manuela. “Ou uma caipirinha para relaxar”, diverte-se.
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário