Vitorya Paulo

Na abertura do Experience Senac, palestrantes disseram que desenvolvimento do Brasil passa pela atenção a políticas educacionais

Profissão de professor precisa ser ensinada, diz especialista

Vitorya Paulo

Na abertura do Experience Senac, palestrantes disseram que desenvolvimento do Brasil passa pela atenção a políticas educacionais

Fazer o Brasil avançar, em todas as esferas, passa pela valorização da educação. Esse foi o ponto central de discussão da live de abertura do Experience Senac 2020, transmitido na manhã de terça-feira (13) pelo YouTube. Com mediação do editor do GeraçãoE, Mauro Belo Schneider, a transmissão contou com a presença do diretor regional do Sesc-RS e Senac-RS, José Paulo da Rosa, e da professora e fundadora do Vozes da Educação, Carolina Campos. Os especialistas discorreram sobre iniciativas mundiais na área e os entraves que o Brasil enfrenta para fortalecer políticas educacionais.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Fazer o Brasil avançar, em todas as esferas, passa pela valorização da educação. Esse foi o ponto central de discussão da live de abertura do Experience Senac 2020, transmitido na manhã de terça-feira (13) pelo YouTube. Com mediação do editor do GeraçãoE, Mauro Belo Schneider, a transmissão contou com a presença do diretor regional do Sesc-RS e Senac-RS, José Paulo da Rosa, e da professora e fundadora do Vozes da Educação, Carolina Campos. Os especialistas discorreram sobre iniciativas mundiais na área e os entraves que o Brasil enfrenta para fortalecer políticas educacionais.
"Eu compreendo que estejamos preocupados com a saúde e a economia. Mas no médio e longo prazo, nossa preocupação devia centrar-se na educação", afirmou José. O especialista levou ao debate algumas experiências que coletou durante pesquisas na Coreia do Sul e Singapura. Segundo ele, esses são países com exemplo de gestão na área, mas que demoraram cerca de 30 a 40 anos para implementarem novas políticas e elevarem o patamar da educação.
Outro ponto de atenção, segundo o diretor, é fazer com que a população reconheça o importante papel dos professores na formação de pessoas. "A informação chega por meio de smartphones, tablets, computadores. É um desafio muito grande transformar a informação em conhecimento, e o papel do professor continua sendo fundamental", afirmou.
Partilhando desta opinião, Carolina destacou que o caminho da valorização dos professores é desafiador, mas precisa ser traçado para fomentar o avanço da sociedade. Dando o exemplo de ações em Singapura, ela afirmou que o país passou por uma "fase de sobrevivência" ao implementar mudanças que só trariam resultados a longo prazo. "No Brasil, estamos numa fase de sobrevivência há 500 anos", pontuou.
Para ela, a pandemia de Covid-19 deixou alguns legados para o Brasil, como a evasão escolar, o olhar diferenciado aos professores que estão tentando se adaptar ao modelo híbrido de ensino e o avanço em tecnologia e inovação. Ao final, Carolina citou um dos seus "sonhos" para a área: uma escola nacional de formação de professores, modelo existente em Singapura que visa capacitar profissionais para gerirem salas de aula. "Existe uma profissão professor que precisa ser detalhada e ensinada", afirmou.
A programação do Experience Senac 2020 vai contar com um diálogo por dia, sempre às 19h, e a edição deste ano propõe uma discussão sobre educação em diversos contextos. Para mais informações e inscrições, é preciso acessar www.senacrs.com.br/experience. Os inscritos receberão link de acesso às palestras e outros conteúdos do evento.
Vitorya Paulo

Vitorya Paulo - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Vitorya Paulo

Vitorya Paulo - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário