Isadora Jacoby

Diferencial do serviço é realizar transmissões com alta qualidade de áudio e vídeo

Estúdio aposta na profissionalização de lives com aluguel de equipamentos

Isadora Jacoby

Diferencial do serviço é realizar transmissões com alta qualidade de áudio e vídeo

Com as portas abertas desde 2008, o Estúdio Suminsky vive seu momento mais adverso, segundo o proprietário Tiago Suminsky, 38 anos. "Está 99% fechado, de vez em quando aparece alguma coisinha, mas está bem devagar", lamenta. O espaço, que fica na Zona Norte da Capital desde 2011, teve suas salas de gravação esvaziadas pela pandemia. "É momento de isolamento, não de aglomeração, e os estúdios acabam reunindo pessoas em espaços fechados", salienta. Frente a esse cenário, o empreendedor viu na nas lives uma brecha em um mercado que enfrenta dificuldades.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Com as portas abertas desde 2008, o Estúdio Suminsky vive seu momento mais adverso, segundo o proprietário Tiago Suminsky, 38 anos. "Está 99% fechado, de vez em quando aparece alguma coisinha, mas está bem devagar", lamenta. O espaço, que fica na Zona Norte da Capital desde 2011, teve suas salas de gravação esvaziadas pela pandemia. "É momento de isolamento, não de aglomeração, e os estúdios acabam reunindo pessoas em espaços fechados", salienta. Frente a esse cenário, o empreendedor viu na nas lives uma brecha em um mercado que enfrenta dificuldades.
"Um cliente veio fazer uma live aqui para usar os equipamentos e o resultado foi bom. Então, o responsável pela parte de vídeo sugeriu que criássemos esse serviço para as transmissões profissionais", lembra. Assim, ele e Mateus de Oliveira, que cuida da parte audiovisual, começaram a divulgar a ideia nas redes sociais.
As lives profissionais acontecem no estúdio e são conduzidas de acordo com as orientações de saúde, destaca Tiago. "Na transmissão que fizemos, todo mundo envolvido estava de máscara, só o artista que estava sem. Fico na sala técnica, fazendo a parte do áudio, e o artista em outra sala."
O diferencial do serviço é realizar uma transmissão com qualidade de áudio e vídeo profissional. "Temos bons microfones, e pode ter até três câmeras para corte ao vivo", conta. A média de custo para realizar uma live de até duas horas no local é de R$ 500,00, mas o empreendedor frisa que é necessário que o artista entre em contato para ter um orçamento mais preciso. "Não tem valor fechado. Se for fazer uma de cinco horas, a estrutura é a mesma, o tempo de montagem é o mesmo", expõe Tiago.
As dificuldades da pandemia não foram uma novidade para o mercado dos estúdios de música, garante. Ele conta que o setor já estava passando por um momento difícil, em função das transformações tecnológicas dos últimos anos. "O mercado começou a mudar pela venda de equipamentos internet e tutoriais no YouTube. A demanda começou a cair, as bandas começaram a diminuir", pondera. O agendamento das lives pode ser feito pelo WhatsApp (51) 99128-3369.
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário