Isadora Jacoby

O Banho Solidário atendeu cerca de 700 pessoas na última semana

Projeto distribui kits de higiene para pessoas em situação de rua durante o coronavírus

Isadora Jacoby

O Banho Solidário atendeu cerca de 700 pessoas na última semana

O projeto Banho Solidário, que teve início em 2016 por meio de um crowdfunding, possibilita que pessoas em situação de rua possam manter sua higiene pessoal. Antes da pandemia, uma vez por semana, o reboque adaptado com banheiro parava em algum ponto de Porto Alegre e atendia cerca de 60 pessoas. Além do banho, também era disponibilizada uma lavanderia, feita a distribuição de lanches e de roupas. Com as restrições em função da Covid-19, as atividades tiveram de ser suspensas para evitar as aglomerações, de acordo com Letícia Andrade, coordenadora adjunta da ONG Centro Social da Rua, responsável pela iniciativa.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

O projeto Banho Solidário, que teve início em 2016 por meio de um crowdfunding, possibilita que pessoas em situação de rua possam manter sua higiene pessoal. Antes da pandemia, uma vez por semana, o reboque adaptado com banheiro parava em algum ponto de Porto Alegre e atendia cerca de 60 pessoas. Além do banho, também era disponibilizada uma lavanderia, feita a distribuição de lanches e de roupas. Com as restrições em função da Covid-19, as atividades tiveram de ser suspensas para evitar as aglomerações, de acordo com Letícia Andrade, coordenadora adjunta da ONG Centro Social da Rua, responsável pela iniciativa.
Mesmo impossibilitados de continuar as suas atividades, os cerca de 50 voluntários que trabalham na linha de frente do projeto não desistiram de proporcionar que as pessoas em situação de rua também possam se proteger do novo coronavírus. Assim, passaram a distribuir kits de higiene que contêm sabonete líquido e álcool em gel. “Percebemos que as pessoas estavam com muita sede. Não tem torneira pública na cidade. Antes, pediam água para as pessoas ou em bares e restaurantes, mas está tudo muito fechado. Por isso, também estamos distribuindo um lanche com sanduíche, biscoito e água”, explica Letícia.
A distribuição dos kits acontece aos domingos e a expectativa deste semana é atender em torno de 800 pessoas. A coordenadora afirma que a população em situação de rua está sentindo falta do Banho Solidário. “Eles nos olham e perguntam quando vai ter o banho, onde vai ser o próximo e dói porque sabemos que não tem como. Mas eles sabem que não os abandonamos”, enfatiza.
Como muitas pessoas estão desassistidas nesse momento, o projeto está, também, ajudando comunidades indígenas. “A Funai deve passar as cestas básicas no fim de abril. Como não estão conseguindo vender artesanato, estavam passando fome. Já doamos 180 cestas para os indígenas”, conta. As redes sociais do Banho Solidário serão palco, ainda, de um espetáculo circense. O Park e Circo Las Vegas, localizado na Zona Sul de Porto Alegre, está com suas apresentações suspensas. Para auxiliar as cerca de 42 pessoas que fazem parte do grupo, o Banho Solidário transmitirá, neste sábado (4), um espetáculo do circo e está recolhendo doações em dinheiro. "Cada dia estamos fazendo uma coisa porque tem muita demanda", pontua Letícia. 
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário