Isadora Jacoby

Operando há 15 dias, a Imaculada tem 23 torneiras de cerveja artesanal na Cidade Baixa

Cervejaria de Caxias do Sul abre bar em Porto Alegre

Isadora Jacoby

Operando há 15 dias, a Imaculada tem 23 torneiras de cerveja artesanal na Cidade Baixa

Conquistar mercado nas capitais é o desejo de muitas marcas que nascem em cidades do interior. A cervejaria Imaculada, de Caxias do Sul, concretizou essa meta em fevereiro, quando passou a operar também na rua da República, nº 367, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Cecilia Schmit, 41 anos, está à frente do empreendimento junto com seu marido, Tiago Pufal, 43. Os dois desejavam ter um negócio próprio e foi o convite de um amigo que os fez colocar em prática esse anseio. “Somos amigos de um dos sócios da Imaculada, e ele propôs para abrirmos a unidade de Porto Alegre”, conta Cecilia.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Conquistar mercado nas capitais é o desejo de muitas marcas que nascem em cidades do interior. A cervejaria Imaculada, de Caxias do Sul, concretizou essa meta em fevereiro, quando passou a operar também na rua da República, nº 367, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Cecilia Schmit, 41 anos, está à frente do empreendimento junto com seu marido, Tiago Pufal, 43. Os dois desejavam ter um negócio próprio e foi o convite de um amigo que os fez colocar em prática esse anseio. “Somos amigos de um dos sócios da Imaculada, e ele propôs para abrirmos a unidade de Porto Alegre”, conta Cecilia.
Moradores do bairro, o casal sentia falta de bares que servissem cervejas artesanais no entorno. “São poucos locais que servem, com poucas torneiras”, pontua Tiago. O bar é o quarto da empresa, que tem duas unidades em Caxias do Sul e uma em Arroio do Sal. Operando há duas semanas, o local recebeu, segundo os sócios, muitos conterrâneos da marca. “Muita gente de Caxias está acompanhando nas redes sociais. Chegam aqui e dizem 'ainda bem que abriram em Porto Alegre'”, relata Tiago, afirmando que o movimento superou as expectativas iniciais. Mas nem só de caxienses está se construindo a clientela do ponto. “Muitas pessoas daqui já conheciam”, complementa Cecilia. O grupo acredita que isso se deve ao fato da cervejaria participar de eventos da Capital, como o Ceva no Total, o que garantiu uma relação prévia com os porto-alegrenses.
LUIZA PRADO/JC
Ismael Marchioretto, 38, sócio da Imaculada com Marlon Rodrigues, 34, afirma que, mesmo com a fábrica localizada no interior do Estado, o objetivo, desde o início, há oito anos, é ter um alcance maior que o regional. “Em 2016, ganhamos como melhor APA do Brasil, em 2019, como melhor cervejaria de Caxias. Medalhamos no sul-americano, então a Imaculada já estava pulverizada não só no Rio Grande do Sul, mas no Brasil inteiro”, afirma Ismael. A cervejaria produz em torno de 15 mil litros por mês, que distribui entre unidades próprias e bares parceiros. Ter os pontos que levam o nome da marca foi, segundo Marlon, uma estratégia para se aproximar do cliente final. “Há uns dois anos, tivemos a ideia de montar nosso próprio bar em Caxias. Conseguimos aperfeiçoar nossas cervejas e percebemos que é um nicho de mercado legal. Vendemos para nós mesmos”, expõe.
Com capacidade para 120 lugares e espaço reservado para eventos, que comporta 50 pessoas, a unidade da Cidade Baixa opera de terça-feira a domingo, das 17h a meia noite. O copo da cerveja, que tem 473ml, custa de R$15,00 a R$ 25,00, de acordo com sua variedade. Nos primeiros dias de operação, 3 mil litros da bebida foram comercializados. Marlon e Ismael revelam que, em breve, dois novos bares devem abrir: um no interior do Estado e outro em Santa Catarina. “É um mercado que cresce de 6% a 7% ao ano. Desacelerou um pouco, há dois anos ele crescia cerca de 30%. Mas, a partir do momento que se prova sabores e qualidades diferentes, não tem como voltar atrás. Tem muito para crescer ainda”, afirma Marlon.
LUIZA PRADO/JC
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário