Luka Pumes

Iniciativa que começou com food truck, tem, agora, local próprio

Fast food de polenta abre no bairro Auxiliadora em Porto Alegre

Luka Pumes

Iniciativa que começou com food truck, tem, agora, local próprio

Fast food de polenta. Isso, você não leu errado! O Polentake, restaurante localizado na avenida 24 de Outubro, nº 1.632, na Capital, oferece um serviço rápido e especializado na iguaria ítalo-brasileira. A inciativa é da empreendedora Isabelle Faggion, designer de calçados por formação, nascida em Caxias do Sul. A ideia é que se possa comer uma refeição entre 10 e 15 minutos.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Fast food de polenta. Isso, você não leu errado! O Polentake, restaurante localizado na avenida 24 de Outubro, nº 1.632, na Capital, oferece um serviço rápido e especializado na iguaria ítalo-brasileira. A inciativa é da empreendedora Isabelle Faggion, designer de calçados por formação, nascida em Caxias do Sul. A ideia é que se possa comer uma refeição entre 10 e 15 minutos.
Com opções de polenta mole, massas caseiras e oito tipos de molhos, Isabelle garante que o cardápio não é muito extenso, mas que há muitas formas de combinar. “O passo inicial é escolher um dos dois tamanhos de porção, depois decidir entre a polenta ou as massas, e finalizar escolhendo os molhos.”
VELVET ESTÚDIO FOTOGRÁFICO/REPRODUÇÃO/JC
Há, ainda, no menu, as porções de frango frito, polenta frita e a tradicional sopa de agnolini. As massas e o caldo da sopa também podem ser encontrados na versão congelada.
O Polentake, no entanto, nem sempre foi um espaço fixo. “Antes, em um primeiro momento, funcionamos como food truck. De 2015 a 2018 foi assim, rodando pelo Sul do Brasil. Mas por mais que haja vantagens em sair por aí, é difícil fidelizar um público dessa maneira. O ponto vem para isso. O público não pode sair atrás de nós”, explica a empreendedora.
Após um ano funcionando na Capital, a ideia é expandir em formato de franquias, garante Isabelle. “O foco é franquear. Na verdade, desde o começo isso vem forte na minha cabeça. A identidade visual, a forma das porções, a disposição dos elementos no ambiente, tudo pensado para atrair interessados no modelo.”
Sobre inspiração, a investidora caxiense diz ter buscado referência no berço da iguaria. “Morei na Itália, conheci as máquinas polenteiras e trouxe duas. Embarcar nesse mercado, sem ter concorrentes diretos não foi fácil. Tem que dar a cara e saber que vai tomar alguns tapas. Para investir assim tem que entrar preparado para sofrer. Nem sei de onde sai a coragem. Cada dia a gente apanha um pouco mais. Mas eu acredito muito no produto que eu sirvo.”
Com valor de R$ 150 mil de investimento no ponto, o Polentake funciona de segunda-feira à sábado, abrindo no horário do almoço e no jantar. Há opções de suco e vinhos da Serra Gaúcha, entregas pelo Ifood, Uber Eats e Rappi.
VELVET ESTÚDIO FOTOGRÁFICO/REPRODUÇÃO/JC
Luka Pumes

Luka Pumes - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário