Fabiane Madeira
Fabiane Madeira

Afinal, o que é reputação de marca?

Fabiane Madeira

É sobre como os outros te veem

Afinal, o que é reputação de marca?

Fabiane Madeira

É sobre como os outros te veem

A palavra reputação nunca esteve tão em voga. A pandemia de Covid-19 popularizou o termo que, diferente do que muitos pensam, se refere também a marcas e não apenas às pessoas. Mas, afinal, o que é isso?
A reputação de marcas é a forma como as pessoas enxergam, entendem, percebem aquela marca. É o conceito que cada um estabelece sobre a marca X ou Y. A reputação é sobre como os outros te veem.
Há décadas, as grandes marcas se preocupam (ou, pelo menos, deveriam) com isso. Afinal, parte do sucesso de uma empresa passa pela percepção que clientes, fornecedores, colaboradores, imprensa e influenciadores digitais e até concorrentes têm sobre ela. Estima-se que 35% do valor de mercado das grandes marcas seja decorrente da sua reputação.
Mas por que isso ganhou força agora e virou quase uma obsessão para marcas de vários portes? Por causa do que está por trás de uma boa reputação: os valores, os propósitos da empresa que geram vínculos de confiança com o consumidor e outros públicos.
Esses vínculos se tornaram diferenciais para a nossa sociedade, que vive momentos de incertezas em todos os âmbitos. Afinal, produtos de beleza muitas empresas fabricam. Mas produtos de beleza com respeito ambiental e que prestam apoio às comunidades locais, poucas. E, certamente, você sabe de quem estou falando.
Ou seja, a reputação precede a marca. Faz com que a gente se lembre do seu nome, das causas que defende, dos seus produtos.
Trabalhar com reputação não é distribuir mensagens publicitárias. É olhar para dentro da empresa e, a partir do que vemos, gerar a presença de marca certa com coerência entre discurso e prática.
É isso que vai diferenciar as marcas. É isso que vai fazer diferença na hora do consumidor optar entre uma e outra (ainda que a escolhida seja mais cara), é isso que vai fazer com que alguém sonhe em trabalhar em uma determinada empresa. É isso que vai gerar 35% do seu valor de mercado.
As estratégias para se chegar a isso são inúmeras. O certo é que cada tática precisa estar interligada e comunicar esses valores internos. Influenciar. Precisa ser uma conversa de igual para igual, com verdade. O discurso vazio não se sustenta quando falamos em reputação.
E isso independe do tamanho da marca.
 
Fabiane Madeira
Fabiane Madeira

Deixe um comentário