Mãe e filha tocam juntas o negócio Mãe e filha tocam juntas o negócio Foto: VICTÓRIA LIMA/DIVULGAÇÃO/JC

Parceria familiar para administrar cafeteria

Café da Lila é administrado por empreendedora com o auxílio das filhas

Lilian Benemann, 49 anos, já nasceu com o talento de confeiteira, habilidade que hoje é a matéria-prima do Café da Lila, em Esteio. O sucesso do negócio é visível pela quantidade de pessoas que reúne nos dias de funcionamento, de quarta-feira a domingo, chegando a formar filas nos fins de semana. Outro termômetro são as curtidas no Instagram, em média 3 mil por foto.
A experiência de Lilian com a produção de alimentos tem mais de 25 anos. Neste período, já foi boleira, dona de pizzaria, confeiteira, até montar seu próprio café, que ocupa uma parte da casa da mãe, no bairro Liberdade. Quem administra o negócio é Aléxia Benemann, 21 anos, filha da empreendedora. A ajuda da primogênita foi importante também na escolha da decoração, que mistura o rústico e o contemporâneo, com detalhes charmosos na iluminação e nas cores da casa.
Tudo começou com a produção em casa, rotina que as filhas acompanhavam. "Chegava a fazer 1.000 Kg de torta por semana", destaca Lilian. Com o sucesso nas vendas, sentiu a necessidade de abrir um espaço para receber seus clientes e realizar a entrega dos pedidos. A casa da mãe, seu endereço desde o fim do casamento, tinha um cantinho perfeito, que foi adaptado com um balcão. Era o início de um sonho.
 VICTÓRIA LIMA/DIVULGAÇÃO/JC
Logo passou a oferecer doces a pronta entrega. Aléxia e Elen Benemann, 15 anos, a filha mais nova, auxiliavam Lilian no atendimento e administração dos pedidos. "Um dia eu tirei uma foto de um doce e postei no meu Instagram. As pessoas começaram a curtir e eu continuei postando", conta Aléxia. Com o sucesso das fotos, o Doces Lila ganhou seu próprio perfil na rede, passo que foi crucial para o crescimento da marca e para a montagem do café.
Desde então, o Instagram é a vitrine do negócio. "Eu posto uma foto de um produto e nós já nos preparamos aqui, pois sabemos que no outro dia muitas pessoas vão chegar pedindo por ele", relata a jovem. A inauguração do novo café foi em novembro de 2018, com espaço de pronta entrega e para atendimento e consumo no local. Apesar da produção intensa, que conta com o auxílio de sete funcionários, a confeiteira não deixa de acompanhar a fabricação dos doces na cozinha e de seguir com sua máxima: "Eu trabalho como se estivesse fazendo coisas para eu comer".
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio