Isadora Jacoby

A Casa de Chás Sabor & Arte aposta em receitas autorais para produção de doces e salgados

Casa de chás na Restinga é inspirada em conceito francês

Isadora Jacoby

A Casa de Chás Sabor & Arte aposta em receitas autorais para produção de doces e salgados

Acreditar que o bairro pode abrigar todos os tipos de negócio é um traço comum entre as empreendedoras da Restinga. Millene Gonçalves, 26 anos, proprietária da Casa de Chás Sabor & Arte, foi questionada por seu pai quando estava elaborando seu negócio se era válido abrir o espaço na região. "Meu pai não acreditava, mas eu disse que tínhamos que abrir porque não tinha uma cafeteria. Muitas pessoas saem daqui para comer fora, então a gente quis mostrar que aqui tem coisas boas", conta Millene, que montou o negócio na garagem dos pais.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Acreditar que o bairro pode abrigar todos os tipos de negócio é um traço comum entre as empreendedoras da Restinga. Millene Gonçalves, 26 anos, proprietária da Casa de Chás Sabor & Arte, foi questionada por seu pai quando estava elaborando seu negócio se era válido abrir o espaço na região. "Meu pai não acreditava, mas eu disse que tínhamos que abrir porque não tinha uma cafeteria. Muitas pessoas saem daqui para comer fora, então a gente quis mostrar que aqui tem coisas boas", conta Millene, que montou o negócio na garagem dos pais.
O contato com a produção de doces começou cedo. A mãe de Millene fazia os quitutes por encomenda e ensinou à filha as receitas. "Eu tinha uns 12 anos, e ela trabalhava como doméstica, então eu recebia as encomendas. Terminei o Ensino Médio e comecei a fazer Nutrição, mas seguia recebendo as encomendas em casa." Quando concluiu a faculdade, viu que era hora de investir em um espaço para receber os clientes. A aposta no conceito de casa de chás foi inspirada nos locais franceses. "Pesquisei e vi que, na França, as cafeterias são conhecidas como casa de chás, fica mais chique. Oferecemos um chá da casa de morango com água de rosas."
LUIZA PRADO/JC
Funcionando de terça-feira a sábado, das 9h às 19h, e aos domingo, das 15h às 19h, a Casa de Chás tem, além de doces e salgados, opções para o almoço. As fatias de torta custam R$ 9,90, e a empreendedora teve cautela na hora de precificar os produtos. "Tenho que estar situada na realidade do bairro. Não adianta fazer um doce e colocar a R$ 15,00, porque eu não vou vender." O público que procura o local é do bairro, mas Millene produz doces para outras cafeterias da Capital. Além disso, ela quer oferecer, ainda neste ano, cursos de confeitaria para que outras mulheres possam fazer disso uma fonte de renda.
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Isadora Jacoby

Isadora Jacoby - repórter do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário