A falta de organização mental nos trava e impede de andar A falta de organização mental nos trava e impede de andar Foto: /PIXABAY/DIVULGAÇÃO/JC

Procrastinadores assumidos: vamos!

A procrastinação anda com você? Comigo sim, confesso. Seja por motivos pessoais ou profissionais, o excesso de conectividade acaba me atrapalhando muito na hora de organizar o meu dia. Ainda mais porque parte do meu trabalho é on-line e outra parte envolve criatividade. Sempre tenho mais uma janela para abrir, uma postagem para aprovar, uma mensagem para responder ou até mesmo uma foto para curtir. Sem falar no ócio criativo - no caso, tempo necessário para ter "aquela" grande ideia para os meus projetos. E aí, pronto: procrastino direto.
O lance de dar o "tempo" para o meu tempo pessoal acaba desandando com a "pauta" do meu dia e da minha semana. Até porque a vida, hoje, se mistura entre dois mundos. O real e o virtual. Viciada em informação que sou, admito: sou uma procrastinadora real. O mundo digital - com suas atrações imperdíveis - me dá uma atrasada básica nas atividades off-line. Até porque, para quem trabalha com comunicação, tudo é informação. Imagino que se você se interessou pelo assunto esteja se identificando, certo?
Neste último fim de semana, por exemplo, finalmente consegui, depois de duas semanas, arrumar a estante da sala. As caixas no chão me irritaram tanto quanto a minha indecisão do que deveria vazar. Na dúvida, buscava referência e analisava mentalmente o que eu deveria e por que me desfazer. Assim. postergava a arrumação.
Parece bobagem, mas para mim não era. Foi angustiante esse ato de adiar a organização. Sei que um bom procrastinador também é um culpado convicto. Então, precisei respirar fundo e encarar. Não era preguiça, era o desapego que estava me matando. Enfim, digeri a mudança, identifiquei o que não fazia mais sentido e, finalmente, consegui fazer.
Essa mania de deixar para mais tarde algo que você pode fazer hoje é doentia e sempre tem motivo muito mais complexo do que a atividade adiada. E pior, acomete muita gente. A falta de organização mental nos trava e impede de andar, já que, na verdade, você pode, simplesmente, estar com medo de encarar. Objetividade e foco de menos atrapalham. O medo, por outro lado, trava.
Naturalmente, o melhor conselho para superar a procrastinação é apenas fazer o que tem que ser feito. Sei que é mais fácil falar do que praticar, ainda mais se considerarmos que 20% das pessoas admitem ser procrastinadores crônicos. Mas vai lá e faz!
Autossabotagem não é legal. Organiza uma listinha e prioriza os itens mais importantes.
 
Me segue também lá no Instagram: @maurenmotta
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio