Bruna aprendeu as técnicas com a mãe, com quem divide a Encactadas Bruna aprendeu as técnicas com a mãe, com quem divide a Encactadas Foto: MARCELO G. RIBEIRO/JC

Mãe e filha produzem cactos feitos de crochê

A Encactadas produz peças de crochê em vasos e quadros

Mesmo quem não leva jeito para cuidar de flores pode ter plantas para decorar o ambiente. Esse é o principal público das Encactadas, marca comandada por mãe e filha que produzem cactos de crochê.
Nêidi Miriam de Jesus, 47 anos, e Bruna de Jesus Plesnik, 25, gostam muito de cultivar plantas em casa. "Minha mãe tem o dom para cuidar de plantas. Cactos nos encantam", conta Bruna. Paralelo ao gosto, a arte manual permeia a relação das duas. "Minha mãe sempre foi bem prendada e me ensinou essas técnicas."
Bruna Plesnik/Arquivo Pessoal/JC
Em 2017, começaram a produzir os cactos de crochê para decoração de seus lares. As peças chamaram a atenção de amigos, que estimularam a dupla a produzir para venda. Como a maior inspiração para as peças são as plantas de verdade, elas fizeram uma visita até o cactário Horst, em Imigrante, para conhecer as especificidades biológicas. "Fizemos um passeio em família e foi muito divertido. A gente ficou encantada com o lugar. O meu marido disse, brincando, que não estávamos encantadas, e sim 'encactadas'. Foi assim que surgiu o nome, bem espontâneo", recorda Bruna, que concilia a atividade de empreendedora com a rotina de publicitária e também de voluntária na ONG Instituto da Criança com Diabetes.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
A produção manual também não é a única ocupação de Nêidi, que trabalha como representante comercial. "O principal desafio é a gente encontrar tempo para fazer tudo isso. Às vezes, uma coisa ou outra acaba ficando mais de lado. A gente ainda está aprendendo."
Conciliar o empreendedorismo com outro trabalho, no entanto, não é o único desafio que mãe e filha enfrentam para tocar a empreitada. Bruna reside em Porto Alegre, enquanto Nêidi mora em Ijuí. Para administrar a distância de quase 400 quilômetros, elas contam com a ajuda de amigos. "É um pouco complexo de produzirmos juntas, porque têm alguns produtos que só ela faz, outros que só eu faço. Têm muitas coisas que eu compro só em Porto Alegre. Então viajamos muito e mandamos sacolinha pelos amigos com os materiais", relata Bruna.
A primeira feira das Encactadas foi em abril de 2018, e, desde então, elas participam todo mês. Os cactos de crochê são produzidos em três tipos de vaso e em quadros com tecidos estampados. Há, ainda, descanso de copos, descanso de panelas, porta-canetas e almofadas, estas em fio de malha. Os produtos (veja no Instagram @encactadas) vão de R$ 25,00 a R$ 100,00.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Texto relacionados
Mostre seu Negócio