A Ecostrap mudou a dinâmica empresarial da Basso A Ecostrap mudou a dinâmica empresarial da Basso Foto: /Leandro Boeira/Divulgação Basso Straps

Empresa de straps lança versão ecológica

A Basso, de Novo Hamburgo, focada em acessórios para instrumentos musicais, aposta nas exportações para três continentes

A Basso, empresa de Novo Hamburgo especializada em straps para violões, baixos, guitarras e ukuleles, lançou uma correia totalmente reciclável, feita a partir de material sintético laminado, 100% não animal e livre de compostos químicos. A Ecostrap, que foge do couro - matéria-prima bem comum para este tipo de item - vem chamando atenção até fora do Brasil.
A grande sacada da marca, criada em 2001, foi perceber a preocupação com o meio ambiente e guardar a solução para o momento em que o mercado estaria reunido. Durante a NAMM (National Association of Music Merchants), feira musical promovida na Califórnia, nos Estados Unidos, em janeiro deste ano, Marcos Basso, CEO da empresa, levou o produto para ser exposto no país norte-americano e diz ter recebido retorno positivo do público.
"Um empresário chegou em mim e disse que a única coisa que o interessou e era realmente diferente se tratava da Ecostrap. Então, tive a certeza de que estávamos alcançando nosso objetivo de ampliar internacionalmente a marca", celebra.
Segundo ele, cada vez mais o público jovem se interessa pela origem dos produtos. É latente a conscientização das novas gerações e isso faz com que as empresas invistam em ações e itens sustentáveis. A Basso percebeu essa tendência em termos globais e decidiu apostar nas exportações.
Quatro contratos internacionais foram obtidos a partir da correia ecológica. Alemanha, Austrália, Estados Unidos e Chile são os países onde a Basso conquistou a admiração e confiança dos investidores.
A meta, agora, é fazer com que a presença da Basso chegue em 30 países até o final de 2019. Com a alta do dólar, o preço de exportação de produtos nacionais se torna bastante competitivo, o que pode ajudar nessa perspectiva.
Marcos conta que o empreendedorismo entrou em sua vida quando era bem jovem. "A família sempre viveu do couro e eu sou aficionado pela música. Foi a receita ideal, o ponto de encontro. Comecei por hobby e acabou dando muito certo", compreende.
Leandro Boeira/Divulgação Basso Straps
 
Junto a Marcos, Felipe Basso, seu irmão, formado em Jornalismo, foi o responsável pela estratégia de comunicação da empresa na NAMM.
A Basso, inclusive, se preparou para abocanhar a demanda do exterior. O material de comunicação foi produzido integralmente colorido, em alta resolução e, obviamente, em inglês.
Com isso, os interesses foram surgindo gradativamente. Um dos resultados é que a comunicação ganhou muita importância dentro do organograma empresarial. "Por ser estratégica, é importante que ela esteja completamente alinhada ao objetivo do negócio e transmita claramente o posicionamento e a imagem da empresa", destaca ele. Mais informações sobre a Basso no site do empreendimento: www.bassostraps.com.br.
Para que servem as straps
Baixos, guitarras, violões e ukuleles, pela forma da pegada, necessitam do auxílio de correias - ou straps - para que músicos não se limitem a praticar sua arte quando sentados. Dessa forma, o instrumento fica pendurado no corpo dos artistas.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Mostre seu Negócio