Cíntia é uma das voluntárias dos passeios, que passam pelo Mercado Cíntia é uma das voluntárias dos passeios, que passam pelo Mercado Foto: /MARIANA CARLESSO/JC

Projeto oferece tours guiados gratuitos pelo Centro Histórico de Porto Alegre

O Free Walk POA é uma nova maneira de entender a cidade, que completa 247 anos

Contadores de histórias de Porto Alegre. Assim podem ser chamados os 16 voluntários do Free Walk POA, projeto que realiza, desde 2012, passeios a pé pelo Centro Histórico da Capital. Os amigos André Flores, 32 anos, Thiago Goss, 32, e Cristiano Roberto Rickmann, 34, conheceram o Free Walk no Chile. Após caminhar pelas ruas do país, decidiram importar a ideia. "A iniciativa de trazer o Free Walk também foi pensando na Copa do Mundo de 2014. Era um momento que muitos turistas viriam", conta Cíntia Warmling, 27, voluntária.
A jornalista entrou para o grupo em 2017, após fazer um tour temático no aniversário da cidade. "Fui acompanhar porque uma amiga fazia parte. No final, tinha bolo para cantar parabéns para Porto Alegre. Gostei muito do projeto e entrei", relata. Completando dois anos de muitas caminhadas, Cíntia conta que o passeio mais marcante foi o primeiro. "Foi em maio de 2017 e estava chovendo. Tinha uma colombiana na cidade que ia embora na quinta-feira. Ou seja, não ia poder fazer no próximo sábado. Então, fizemos o tour só com ela. Éramos em três contadoras de história para uma turista só, mas fizemos o passeio mesmo assim."
O público que procura o Free Walk POA é, segundo Cíntia, bem eclético e se divide entre turistas e moradores. Os passeios guiados são oferecidos também em inglês e espanhol. "Pedimos para que nos avisem no Facebook (facebook.com/FreeWalkPoa) quando há necessidade de tour em outra língua para colocarmos um voluntário que fale o idioma", explica.
O ponto de encontro é sempre o mesmo: todos os sábados, de março à novembro, às 11h, um contador, identificado com uma camiseta laranja, espera os participantes em frente ao Chalé da Praça XV, no Largo Glênio Peres. Os passeios são gratuitos, mas é possível fazer contribuições espontâneas no final do trajeto, que dura em torno de 1h30min. Além disso, um livro é vendido por R$ 20,00.
Para fazer parte do time de voluntários, basta morar na metrópole. "Todo mundo pode ser voluntário. É só chegar no passeio e ouvir as histórias. Se gostou, já vai em um novo passeio, tenta contar uma história. Nós sempre precisamos de novos voluntários."
FreeWalkPoa/Divulgação/JC
O trajeto passa por diversos pontos importantes, como o Mercado Público, Galeria Chaves e Casa de Cultura Mário Quintana. Além dos locais mais turísticos, os voluntários do Free Walk POA apontam diversas curiosidades da cidade e introduzem os turistas a empreendimentos clássicos dos gaúchos.
"Gosto muito de apresentar a cidade para os moradores. Tem muita coisa que os porto-alegrenses não conhecem e acredito que é super importante conhecer a própria cidade. Precisamos aprender a valorizá-la, conhecer os lugares. Se a gente não toma conta, quem vai tomar? É importante a gente se ver como moradores responsáveis por Porto Alegre e parte dela."
 FreeWalkPoa/Divulgação/JC
Compartilhe
Comentários ( 1 )
  1. Léia Cassol

    Olá, amei a iniciativa. Gostaria de ser voluntária!

Publicidade
Texto relacionados
Mostre seu Negócio