Geração E
Entrevista com Laura Albuquerque, da Marque Saúde, um serviço de secretaria remota. Laura Albuquerque lançou a Marque Saúde em 2012 e já tem 130 clientes Foto: MARCELO G. RIBEIRO/JC

Dentista cria agendamento remoto de consultas para reduzir custos de profissionais da saúde

Serviço lançado em Porto Alegre foi inspirado em uma demanda própria da profissional

Quem empreende sabe que os salários dos funcionários representam uma parcela enorme nos gastos mensais das empresas. Mas, à medida em que os negócios crescem, não têm como ficar sem pessoas. Profissionais da saúde que atendem em diversos locais, especialmente, sofrem com a questão de ter de contratar alguém para atender o telefone, mesmo indo poucas vezes por semana a seus próprios consultórios. Para reduzir os custos desse mercado, a dentista Laura Albuquerque, 32 anos, criou a empresa Marque Saúde, em Porto Alegre, oferecendo um serviço de secretariado terceirizado por telefone para agendamentos de consultas.
A ideia surgiu em 2012, a partir de uma demanda própria. Na época, ela dividia um consultório com outras pessoas que não queriam investir em uma secretária, devido aos custos. “Eu ficava incomodada de atender o telefone”, lembra, mencionando a questão da credibilidade. Para Laura, “pega mal” o médico ou dentista atender o telefone do consultório, não passa tanto profissionalismo quanto quando se tem alguém na equipe dedicado a isso.
Dessa experiência, Laura montou a Marque Saúde. Colocou um site no ar e começou devagar. O interesse de colegas foi tão grande que ela teve de largar a Odontologia para se dedicar exclusivamente ao projeto. Hoje, atende cerca de 130 clientes, em sua maioria médicos, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos e dentistas do Brasil todo. A empresa conta com oito funcionários com carteira assinada e, em novembro passado, se mudou de uma sala comercial de 30m² para uma de 90m².
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Laura percebe que o interesse das pessoas pela redução de gastos aumentou nos últimos anos, o que impulsionou seu negócio. “O nosso valor é o mesmo que se gastaria só com o vale-transporte de uma secretária contratada”, compara ela. Os planos partem de R$ 249,00 por mês.
Com a economia que se faz com a redução de um colaborador direto, Laura diz que é possível reverter em qualidade. “Os dentistas, por exemplo, têm muito gasto com material, manutenção, pagam alto aos convênios.”
Outro benefício do serviço de Laura é que os pacientes continuam ligando para o telefone do consultório, que é desviado à central da Marque Saúde, e nunca se deparam com a linha ocupada. No máximo, ouvem a musiquinha de espera. “Os pacientes acham que estão falando com a secretária do local”, descreve. 
Para passar essa sensação, quando a ligação chega às estações comandadas por Laura, elas são identificadas pelo nome do médico na tela do computador, com todos seus dados e sua agenda. Na hora de fechar o contrato, a empreendedora preenche uma ficha com informações sobre planos de saúde aceitos, se o médico ou médica permite passar seu celular pessoal e todo tipo de orientações básicas. Além disso, a Marque Saúde manda lembretes pelo WhatsApp sobre a data e horário da consulta previamente.
O serviço não é indicado somente para quem deseja abrir mão de uma secretária, algo impossível em muitos casos. Mas, com a terceirização do agendamento, a pessoa que trabalha no consultório pode desempenhar outras tarefas, inclusive auxiliar seu contratante em procedimentos. Há, ainda, quem procure a Marque Saúde para cobrir férias. "Temos 10 posições de trabalho pois a tendência é crescer", prospera Laura, otimista sobre o futuro de seu projeto. 
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio