Josiane e Tássia trouxeram a ideia de Ohio, nos Estados Unidos Josiane e Tássia trouxeram a ideia de Ohio, nos Estados Unidos Foto: /CLAITON DORNELLES /JC

Residencial recria décadas de 1950 e 1960 para público de idosos

Ideia é transmitir aos idosos sentimento de estar em casa

Imagine poder voltar no tempo e ler um jornal com a manchete da conquista da Copa do Mundo de 1958, como se fosse hoje. A proposta inusitada do Luka Hotel Residencial Senior, uma casa de repouso para idosos, em Porto Alegre, é remeter, principalmente aos hóspedes que sofrem de Mal de Alzheimer, a sensação de estar em casa. Por isso, além de periódicos desenvolvidos com arte e notícias antigas, o local terá parte da decoração inspirada nas décadas de 1950 e 1960, segundo a empreendedora Tássia Almeida.
Com investimento entre R$ 6 milhões e R$ 10 milhões, o Luka está instalado na Avenida das Indústrias, em um pavilhão de mais de 1.500 metros quadrados. As obras estão em fase de finalização e a previsão de abertura é para janeiro. Tássia relata que a ansiedade em ver o projeto pronto é o maior percalço encontrado até então. "Quem é empreendedor sabe que terá imprevistos. Nós tivemos alguns na reforma", conta.
Inspirado em um negócio semelhante que a jovem e a tia dela, a assistente social Josiane Almeida, descobriram em Ohio, nos Estados Unidos, o lar não lembrará um hospital. Isso porque os dormitórios, com banheiro, são dispostos em pequenas casas. Os corredores, por sua vez, imitam uma rua. Ou seja, o piso reproduz a grama e o teto, o céu (que mudará de acordo com o horário e a estação). Delicados canteiros de flores ornam as paredes. E nada de branco para as técnicas de enfermagem, que usarão uniformes na cor azul Tiffany. "As pessoas ainda associam as casas geriátricas com as que existiam antigamente. Estamos quebrando esse tabu e mostrando que pode ser diferente", defende.
CLAITON DORNELLES /JC
Da vida profissional como modelo e digital influencer, Tássia tirou a ideia de montar um camarim especial, onde haverá atendimento quinzenal de cabeleireiro, semanal de pedicure e manicure, entre outros. "Não tem idade para manter a vaidade", garante. O Luka terá mensalidades a partir de
R$ 8 mil e os familiares poderão escolher entre a acomodação compartilhada ou individual. O residencial contará com assistência, ainda, para pacientes com Grau 3, que demandam mais cuidados.
O médico e psiquiatra da equipe de geriatria da casa, Francisco Pascoal Junior, pontua que essas medidas são importantes para deixarem os idosos reconfortados. Ele ressalta o benefício em criar algo que não existe, como um falso jornal ou a doll therapy, para o tratamento dos pacientes de Alzheimer. "É mentira. Mas olha a alegria que tu vais dar para aquele idoso que no dia seguinte vai esquecer", comenta.
CLAITON DORNELLES /JC
O especialista observa que o mercado para casas de repouso é muito propício. "É uma tendência sem volta. Houve uma inversão da pirâmide etária. Em 20 anos estima-se que se tenha mais idosos a crianças", prevê. O médico indica que o sucesso é garantido se os locais forem elaborados para transmitirem afeto, amor e carinho ao idoso.
Compartilhe
Comentários ( 2 )
  1. Maria da Conceção Alves

    Inacreditável os tempos estão mais é voluidos vocês acham mesmo claro que sim.

  2. Marcelo Andrade

    Acho fantástica a idéia. Nesta faixa etária o Brasil não se preparou em nada para amparar as pessoas que tanto lutaram pelo País. Faço uma ressalva, quanto ao preço. Teria que dar 03 opções de mensalidades para quem for usar estes Serviços . Exemplo... R$ 3.000, 5.000, 8.000. Bacana a idéia dessas Empreendedoras!!!!

Publicidade
Mostre seu Negócio