Luísa, de 31 anos, e Paulo, 70, estão à frente do Praça4, no Menino Deus Luísa, de 31 anos, e Paulo, 70, estão à frente do Praça4, no Menino Deus Foto: /MARCO QUINTANA/JC

Prédio é projetado para a era do compartilhamento

Mistura de gerações na elaboração da ideia deu origem aos espaços verdes de convivência

Muito verde entre os andares e um estacionamento para bicicletas são algumas das características do edifício Praça4, que está sendo erguido na avenida José de Alencar, no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. O projeto é das incorporadoras FamCorp e Lugares com Alma. De um lado, Paulo Fam, de 70 anos, que trabalha há mais de três décadas na área. Do outro, a arquiteta Luísa Konzen, 31, uma das sócias da Hype Studio, responsável pelo processo criativo da construção.
Os 38 apartamentos e as áreas comuns do condomínio foram desenvolvidos para dar o mínimo de manutenção aos moradores. "Um edifício que dificilmente vai ter chamada extra", aponta Luísa. O feito é possível porque a fachada vem pigmentada de fábrica e não precisa de pintura.
Outro destaque são as lajes sem furos hidráulicos entre as unidades. A tecnologia elimina a necessidade de ter que quebrar o teto ou o piso para resolver um problema de tubulação do vizinho.
De acordo com os empreendedores, o Praça4 tem como alvo o público jovem, que segue uma tendência de viver mais fora de casa. Não é por acaso que os espaços individuais são reduzidos (a partir de 28 metros quadrados) e os de uso condominial são amplos e prezam pela natureza. Mesmo quem opte pelo studio terá à disposição as quatro praças (uma na calçada e outras três distribuídas entre os andares do prédio). Elas englobam coworking, lavanderia e até um local equivalente a salão de festas. Luísa se posiciona como exemplo de perfil do futuro cliente. "Moro no bairro. Vendi o meu carro e hoje só uso Uber e bicicleta", comenta. 
A Hype, estúdio que tem entre seus projetos mais célebres a reforma do estádio Beira-Rio, e a FarmCorp já tinham realizado parcerias anteriores. "Gosto muito do trabalho da Hype, eles têm uma proposta inovadora e são atuais", elogia Paulo.
"Os convidei para o Praça4 porque agregariam muito trazendo esta juventude. Sou mais da antiga. Eles têm cabeça diferente, e gosto muito de inovação e novos desafios", afirma.
O Praça4 é preconcebido e, segundo o incorporador, não utiliza mão de obra convencional, o que dá rapidez à obra - ficará pronto no fim de 2019. Paulo revela que a FamCorp e a Lugares com Alma planejam dar continuidade a empreendimentos com o foco do compartilhamento. Algo que veio para ficar.
As unidades custam a partir de R$ 338 mil, e, além do apartamento, o comprador recebe os móveis, feitos sob medida para aproveitar o ambiente da melhor forma. O sofá vira cama, e a mesa sai de um armário, que reúne guarda-roupa e pia de cozinha. Luísa acrescenta que a inspiração vem do exterior e de São Paulo. "É muito da nossa essência fazermos edifícios que tenham espaços mais propícios para as pessoas se encontrarem", entende a jovem. 
Compartilhe
Comentários ( 1 )
  1. Marcelo Allet

    Vindo da Luísa.. .. mão me surpreende..... parabéns!

Publicidade
Mostre seu Negócio