Empreendedores da 1Bem Empreendedores da 1Bem Foto: /CAROLINA ZENI/ARQUIVO PESSOAL/JC

Novo modelo de caridade aproxima fãs a seus ídolos

Profissionais aliam a responsabilidade social ao retorno financeiro para gerar impacto no Vale dos Sinos

Com o objetivo de aumentar a arrecadação das causas sociais por meio de campanhas de financiamento coletivo, a 1Bem busca mudar o conceito de caridade no País. Inspirada em estratégias bem-sucedidas no mercado norte americano, a empresa incubada no Tecnosinos, em São Leopoldo, desenvolveu uma plataforma inovadora e ingressou no terceiro setor. O serviço mescla a filantropia à lucratividade, intermediando experiências entre famosos e fãs com o objetivo de beneficiar entidades e Organizações Não Governamentais (ONGs).
Muitas celebridades tiveram um passado difícil, convivendo com a pobreza e estiveram inseridos em situações de vulnerabilidade social. Ao alcançar a fama, aumenta o desejo delas retribuírem à sociedade. Foi neste cenário que três jovens empreendedores - Bernardo Krebs, 29 anos, Fernando Potrick, 32, e Felipe Techio, 30 - perceberam uma oportunidade de negócio que resultaria no surgimento da 1Bem. Conforme Bernardo, o empreendedorismo social ainda enfrenta resistências no Brasil devido a uma visão exclusivamente filantrópica do ramo.
"Gera uma desconfiança o fato de uma organização faturar atuando no terceiro setor. Até mesmo as ONGs têm o medo de se vincularem com uma organização que tenha esse faturamento. Mas, felizmente, essa cultura está mudando, pois tem surgido outras empresas com atividades que têm lucro, mas geram impacto social", avalia o sócio.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio