AUDREY EM COCO ANTES DE CHANEL, CRÉDITO WARNER BROS O filme Coco Antes de Chanel narra a trajetória da estilista francesa Foto: WARNER BROS/DIVULGAÇÃO/JC

Lista: 5 dicas do que assistir no feriadão para quem pensa em empreender

Séries e filmes de ficção, baseados em histórias reais, costumam envolver e incentivar o espectador de uma forma diferente. É aquele conhecido "aconteceu mesmo", ou seja, inspira um certo ar de credibilidade. E, claro, o empreendedorismo não poderia ficar de fora. Por isso, o GE listou algumas produções que retratam empreendedores e empreendedoras e suas trajetórias de negócios que valem a pena serem assistidas.

1. Coco antes de Chanel
O nome Chanel inspira ao luxo e os itens da marca não custam menos de quatro dígitos. Mas antes dessa ascensão, a criadora do negócio, Gabrielle, conhecida por “Coco”, era uma vendedora de chapéus, de origem humilde. Qual foi a sacada da francesa? Primeiro, ela personalizou os acessórios na Belle Epoque. Depois, criou roupas mais confortáveis para as mulheres, ajudando a eliminar o espartilho. Coco também popularizou a cor preta no vestuário, criou um perfume que ainda é um dos campeões de venda e na década de 50, depois de um hiato de anos, voltou com tudo e tornou seus tailleurs itens indispensáveis no guarda-roupa. O filme Coco Antes de Chanel, que traz Audrey Tautou no papel título, mostra o início dessa empreendedora fashion.
2. Fome do Poder
THE WEINSTEIN COMPANY/DIVULGAÇÃO/JC
O filme Fome de Poder é uma cinebiografia de Ray Kroc (interpretado por Michael Keaton), que popularizou as franquias do McDonald’s. Visionário, o vendedor empreendeu no negócio depois dos 50 anos. A ideia e execução dele transformaram a rede de fast food, que nasceu no interior da Califórnia, no que conhecemos hoje. Mas, cuidado com o spoiler, a história é rodeada de polêmicas. 
3. Girlboss
NETFLIX/DIVULGAÇÃO/JC
Esta série da Netflix, embora tenha sido cancelada após a primeira temporada, conquistou muitos espectadores. Sophia, a personagem principal, trabalha em uma loja de sapatos, mas perde o interesse em cumprir horários e regras. Ela larga tudo e quase bate um arrependimento quando os boletos chegam. Mas, em uma visita a um brechó, a “girlboss” encontra uma peça rara, arremata por uma bagatela e resolve revende-la na internet, alcançando um lucro muito maior. A verdadeira Sophia, de sobrenome Amoruso, começou uma loja on-line no eBay, aos 22 anos, criou a marca Nasty Gal, lançou um livro em 2014 (que inspirou a série) e hoje está à frente de vários empreendimentos. E isso tudo com apenas 34 anos.
4. Mr. Selfridge
ITV/DIVULGAÇÃO/JC
Além de retratar um período importante da História, a Primeira Guerra Mundial, a série Mr. Selfridge conta a trajetória de Henry Selfridge, criador da loja de departamentos britânica que existe até hoje. O empresário norte-americano investiu na premissa do fazer compras por prazer, com o intuito de manter por mais tempo os clientes na loja. Os erros e os acertos do empreendedor, embora do século passado, continuam valendo como dicas.
5. Mauá - O Imperador e o Rei
REPRODUÇÃO YOUTUBE/DIVULGAÇÃO/JC
Tem brasileiro nesta lista também. Para quem não conhece a história de Irineu Evangelista de Sousa, o barão de Mauá, o filme de 1999 é uma boa pedida. Nascido pobre, no interior gaúcho, mudou-se para o Rio de Janeiro, então capital do império, onde começou a trabalhar em um armazém. Mauá é conhecido por ter fundado indústrias importantes para o desenvolvimento do País no final do século XIX, mas que acabou falindo por não ter conseguido competir com o mercado estrangeiro.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio