A técnica usada pelo King Hair elimina volume, não comprimento A técnica usada pelo King Hair elimina volume, não comprimento Foto: MATHEUS PICCINI/ESPECIAL/JC

Cabelão pode render até R$ 2 mil na Expointer

Na Expointer, há a oportunidade de ganhar entre R$ 50,00 e R$ 2 mil, dependendo da quantidade de cabelo do visitante. Muita gente, inclusive, está tirando proveito disso. Aproximadamente 60 pessoas vendem suas madeixas ao King Hair Caçadores de Cabelo diariamente no Parque de Exposições Assis Brasil.
A lógica do negócio, criado por Léo e Deise Flores, em Passo Fundo, é aproveitar a grande circulação do evento para fazer um banco de fios. A partir disso, são produzidas perucas, vendidas principalmente para Israel.
"Criamos o diferencial da compra do volume, e não do comprimento", explica o responsável pelo espaço em Esteio, Roberto Miranda. Na verdade, dois estandes foram montados para a feira, o que envolve 15 trabalhadores. "Tem gente até do Paquistão na equipe."
A King Hair tem 15 filiais no Estado. Para a compra ser concretizada, é feita uma avaliação. Aceitam-se, no mínimo, cabelos de 25 centímetros. "Demora entre 10 e 15 minutos", mensura Miranda. Ou seja, pode ser o momento de descanso na caminhada entre um pavilhão e outro.
 FOTOS MATHEUS PICCINI/ ESPECIAL/ JCFoto:  MATHEUS PICCINI/ ESPECIAL/ JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio