Ivana Portella e Micaela Góes darão dicas por oito horas, na loja Oppa Ivana Portella e Micaela Góes darão dicas por oito horas, na loja Oppa Foto: Pamela Gomes de Miranda/Divulgação/JC

Micaela Góes dá curso em Porto Alegre no sábado: 'uma casa organizada se reflete em todos os setores da vida'

A personal organizer apresenta o programa Santa Ajuda, no canal GNT

Micaela Góes, 43 anos, virou “sonho de consumo” em muitos lares brasileiros. Considerada a fada mágica da organização, apresenta há sete anos o programa Santa Ajuda, no canal GNT. Na tela da TV, ela mostra que não tem bagunça impossível de resolver. Neste sábado, vem a Porto Alegre para ensinar seus truques na loja Oppa (rua Pedro Ivo, nº 732). A atividade, em parceria com Ivana Portella, será das 8h às 20h - informações e ingressos aqui.
“A gente fez um formato de curso itinerante, que passa por todos os cômodos da casa, pois percebeu que havia uma demanda em alguns lugares. O Sul tem um mercado de organização bem ativo”, diz Micaela, em entrevista por telefone.
A ideia é plantar essa sementinha de empreendedorismo. Hoje, a gente está vendo uma mudança grande no mercado de trabalho, há muitas pessoas querendo sair do universo corporativo para empreender”, entende.
Micaela é formada em Artes Cênicas e acabou entrando no ramo da organização por acaso. Ao ajudar uma colega de faculdade, a atriz Camila Pitanga, a arrumar sua residência, há 15 anos, foi convencida de que tinha talento para a coisa.
Além do programa na TV, livros e atendimento a clientes, Micaela administra a A Casa Viva, uma escola de organização, no Rio de Janeiro. Em operação há um ano, forma cerca de 30 alunos por mês.
A personal organizer afirma que o estado da casa afeta tudo. “A organização é uma ferramenta muito poderosa para otimização de recursos, de tempo e de espaço. Quando a gente tem a nossa casa organizada, isso se reflete em todos os setores da vida", sentencia.
Quando se muda a dinâmica de uma casa, comenta Micaela, a pulsação do local se renova. "Isso impacta nas relações entre as pessoas que habitam aquele espaço e na redução de estresse por ruídos de coisas que são possíveis de se resolver com um pouco de organização. Costumo dizer que o objetivo final da organização é trazer o bem-estar”, orgulha-se.
A entrevista completa será publicada no GeraçãoE impresso, encartado no Jornal do Comércio, em breve.
MARIANA CARLESSO/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio