A H2Hub Virtual oferece coworking, assessoria e mentorias A H2Hub Virtual oferece coworking, assessoria e mentorias Foto: /CASSIANO CARDOSO/ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC

"Berçário" para empreendedores funciona dentro da Unisinos

H2Hub Virtual foi criado para dar assistência, mentorias e apoio a jovens empresas

Inaugurado em julho do ano passado, a H2Hub Virtual surgiu como um espaço para desenvolvimento de ideias para empreendimentos dentro da incubadora Unitec. Projeto dos professores Vanessa Batisti, Alexandre Pereira e Isabel Cristina dos Santos, do eixo de empreendedorismo da Unisinos, o HUB (lugares físicos de conectividade entre pessoas) oferece coworking, assessoria e monitoria para pessoas que pretendem abrir startups.
"Aqui, prestamos apoio, mentoria e desenvolvimento de ideias para que o futuro empreendedor preencha as lacunas que possui em relação ao começo, que é sempre difícil", explica a professora Vanessa Batisti, uma das idealizadoras do negócio.
Os professores percebiam lacunas nas pessoas que queriam empreender e, para isso, resolveram desenvolver esse projeto, que eles consideram um "berçário" para startups.
Notou-se uma necessidade de guiar os novos empreendedores que, muitas vezes, incubavam e abriam CNPJ da empresa sem saber se seria um negócio viável. "Diante da nossa percepção, havia uma necessidade desse berçário para quem estava começando e o coworking veio de brinde, já que as atividades são feitas em grupos", conta.
A H2Hub Virtual fala exatamente sobre conexão entre pessoas e o quanto isso pode ser construtivo para criar ideias e oportunidades. "H2H. Human to Human. Pessoa para pessoa. Acreditamos muito na conexão entre as pessoas para o desenvolvimento de qualquer projeto. O espaço prima pela tecnologia, mas aqui priorizamos as pessoas", aponta ela.
De acordo com a professora, no HUB se aprende fazendo (action learning). "Não é dar o peixe. É ensinar e apoiar sobre como se pesca. No mote da educação empreendedora", diz Vanessa. São realizados workshops, oficinas e mentorias.
Um dos ciclos realizados no espaço é o Trying To Fly (TTF, "tentando voar"). São três meses com 30 horas de desenvolvimento de projetos, podendo ter até 12 equipes por ciclo, com a supervisão dos três professores que empreendem na H2Hub. "Nós identificamos as lacunas de cada um e buscamos desenvolvê-las nesses três meses para que ele consiga seguir em frente com o empreendimento", continua Vanessa. Segundo ela, sempre há alguma característica específica para aprimorar, mesmo que o profissional já tenha anos no mercado empreendedor. "É sempre importante se atualizar", diz.
Outro modo de participar das atividades é através de modelagem e mentorias com a mesma dinâmica e preço que o TTF (R$ 665,00,) mas com menos carga horária (10 horas) e atendimento individual.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio