Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 07 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

Notícia da edição impressa de 08/05/2018. Alterada em 07/05 às 22h47min

Vendas de veículos sobem 38,5% em abril no Brasil

Produção está há 18 meses em alta, informou balanço da entidade

Produção está há 18 meses em alta, informou balanço da entidade


JONATHAN HECKLER/JONATHAN HECKLER/JC
A Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) anunciou que, no primeiro quadrimestre do ano, foram vendidos 762.880 veículos, 21,3% a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado. O mês de abril representou alta de 4,8% em relação a março, com a venda de 217,3 mil unidades no mês. Na comparação com abril do ano passado, a alta foi de 38,5%.
Ao divulgar os dados ontem, o presidente da Anfavea, Antonio Megale, destacou o resultado como "o melhor abril desde 2015, e o melhor mês desde dezembro de 2015, o que significa que aos pouquinhos o número está voltando.".
A produção de veículos cresceu 20,7% nos primeiros quatro meses do ano em comparação com o período de janeiro a abril de 2017, embora o mês de abril tenha registrado recuo de 0,5%, com a produção de 266,1 mil veículos ante os 267,5 mil produzidos em março.
Foram fabricadas 965,87 mil unidades no primeiro quadrimestre de 2018, enquanto a produção no mesmo período do ano passado ficou em 800,19 mil veículos. A produção de máquinas agrícolas e rodoviárias registrou recuo de 5,1% em abril se comparado ao mês anterior, mas teve aumento de 1,3% no primeiro quadrimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2017.
O presidente da Anfavea destacou que a produção de veículos no Brasil está há 18 meses em alta na comparação interanual, o que permitiu um aumento de 4,1% da mão de obra empregada pelo setor no último ano. "O emprego está crescendo a 'conta-gotas', mas aumenta todo mês", assinalou o executivo. No ano passado, as fabricantes de veículos empregavam 126,5 mil pessoas, enquanto agora tem um quadro total de 131,7 mil funcionários.
O número de trabalhadores em regimes de flexibilização de jornada de trabalho - lay-off (suspensão de contratos) ou Programa de Sustentação do Emprego (PSE) - subiu de 1,5 mil para 1,7 mil de março para abril, mas a direção da Anfavea trata a situação como caso pontual. "Somente três empresas estão usando lay-off ou PSE", comentou Megale.
As exportações de automóveis registraram alta de 8,4% em abril, com a venda de 73.152 veículos. Com relação ao quadrimestre, a alta foi de 7,5% na comparação com o mesmo período anterior, com a exportação de 253.359 unidades de janeiro a abril.
Os caminhões tiveram elevação de 3,9% nas vendas em abril. Foram emplacadas, no último mês, 6,2 mil unidades. No primeiro trimestre, a alta nas vendas foi de 57,6% na comparação com o mesmo período do ano passado.
As vendas internas de máquinas agrícolas e rodoviárias registraram recuo de 7,2% no primeiro quadrimestre do ano, em comparação com a comercialização verificada de janeiro a abril de 2017. De acordo com o balanço, foram vendidas 11,7 mil unidades no período. Mas o setor teve alta de 17,6%, na comparação entre o último março e abril, com 4,1 mil unidades vendidas.
As exportações de máquinas agrícolas e rodoviárias tiveram alta de 26,3% no primeiro quadrimestre. Já o mês de abril representou queda no setor, com recuo de 6,1% na comparação com março.
Segundo a entidade, por enquanto as previsões de crescimento serão mantidas. Para a produção de autoveículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus), a Anfavea estima um aumento de 13,2%. Para o licenciamento espera-se um crescimento de 11,7% e quanto às exportações espera-se que o setor amplie em 5% as vendas para o exterior. Já a previsão de vendas das máquinas agrícolas e rodoviárias é de 3,7%. Quanto à produção, espera-se um crescimento de 11,8%. Em termos de valores, o setor deve movimentar US$ 16,7 bilhões este ano.

Emplacamentos no Estado crescem 21,10% no primeiro quadrimestre

A Fenabrave-RS (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) e o Sincodiv-RS (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos) informam que, nos primeiros quatro meses do ano, o setor de distribuição de veículos no Rio Grande do Sul acumulou 57.636 unidades emplacadas, o que representa alta de 21,10% ante o mesmo período do ano passado.
Em abril, houve queda de 3,66% nos emplacamentos, em relação a março, totalizando 15.309 unidades. Porém na comparação com o mesmo mês (abril) de 2017, o avanço foi de 36,26%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia