Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 17/05/2018. Alterada em 16/05 às 19h19min

Peça Cia. Rústica é atração no Palco Giratório

Espetáculo Tremor é primeira montagem brasileira do texto alemão Beben

Espetáculo Tremor é primeira montagem brasileira do texto alemão Beben


ADRIANA MARCHIORI/DIVULGAÇÃO/JC
Século XXI, velocidade e fragmentação em conjunto com música pop e paisagens caóticas de violência e miséria abafadas sob luzes de neon. Toda essa mistura faz parte da montagem da peça Tremor - Sobre como as coisas foram chegar neste ponto, espetáculo integrante do 13º Palco Giratório e com sessões de estreia hoje e amanhã, às 20h, no Teatro do Goethe-Institut (24 de Outubro, 112). Ingressos de R$ 10,00 a R$ 20,00.
Esta versão do texto Beben, da alemã Maria Milisavljevic, é a primeira montagem brasileira para obra. Realizada pela Cia. Rústica, vencedora do Projeto Transit, a proposta das apresentações consiste em incentivar uma reflexão que alterne diversas situações, estados, vozes e referências contemporâneas. A cenografia, por sua vez, é composta por elementos móveis com possibilidade de reorganização em cena pelos atores, semelhante a peças de um jogo.
O espetáculo conta com a particularidade de possuir a visão de dois diretores para a encenação: Patrícia Fagundes e Lucca Simas. Ambos estarão reunidos com Maria Milisavljevic, no dia 23 de maio, para um debate, também no Goethe-Institut.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia