Após uma vida toda trabalhando em agência, Fernando  se dedica a alimentos sem glúten e lactose Do fogão às entregas: Fernando Mão faz tudo em sua empresa Foto: LUIZA PRADO/JC

Publicitário se especializa em culinária para intolerantes ao glúten e lactose

As produções da Cozinha do Mão já estão nas principais cafeterias de Porto Alegre

Em algumas profissões, a experiência acumulada só joga a favor. Na Publicidade, segundo Fernando Mão, 48 anos, de Porto Alegre, a idade desvaloriza o profissional. Depois de ser demitido de uma agência, em 2014, ele viu que podia usar da maturidade para criar seu próprio negócio. A Cozinha do Mão é onde ele se encontrou com uma antiga paixão, a Gastronomia. E com um detalhe: sua produção é toda voltada para celíacos e intolerantes à lactose.
Mão, como era conhecido na Publicidade, faz quiches, muffins, tortas, pizzas, cachorrinhos e outras iguarias, que são vendidas por encomenda e nas principais cafeterias da Capital. Entre elas, Press Café, Agridoce, Lupita Cake Shop, Santíssimo. Só de quiches, carro-chefe do negócio, são comercializados entre 150 e 200 por semana.
LUIZA PRADO/JC
Além de cozinheiro, Mão é quem faz as entregas, o marketing, as finanças, tudo. Participar de workshops do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lhe ajudou a montar uma cozinha conforme as regras de mercado, no bairro Floresta.
A formalização demandou investimento de R$ 13 mil (que em um ano se pagou), para a compra de equipamentos, e veio depois de um período trabalhando apenas em casa. Como sua esposa tem a doença celíaca, os cuidados para não haver contaminação já faziam parte da família.
Mão explica que produtos para intolerantes, muitas vezes, acabam ficando com uma consistência dura, devido as substituições de farinha. Para evitar isso, ele testou várias receitas – e considera que a maciez seja uma de suas marcas registradas.
Embora tenha uma rotina corrida, diz que o empreendedorismo lhe garante qualidade de vida. Nos últimos anos como funcionário, conta, chegou a desenvolver Síndrome do Pânico. Seu empreendimento, hoje,  gera quase a mesma renda de quando era publicitário. “Estou um pouco mais pobre, mas mais feliz”, diverte-se. “As lambadas da vida fazem a gente aprender”, afirma, sobre o perfil de pessoa mais organizada que se tornou ao mesmo tempo em que virou empresário.
Mão vê potencial no ramo onde atua, pois a doença celíaca não tem cura. “É um trabalho que tem futuro, diferentemente do publicitário, que vive numa agência só até os 50 anos”, expõe.
Uma torta de 24 fatias produzida pela Cozinha do Mão custa, em média, R$ 135,00. No Instagram www.instagram.com/cozinhadomao, dá para acompanhar imagens do que sai do forno.
LUIZA PRADO/JC
Compartilhe
Comentários ( 3 )
  1. Fernando M

    Ol Adilson, nossa cozinha industrial fica na Gaspar Martins 496. Abastecemos diversos cafs, lojas e tambm atendemos clientes particulares. Estamos no Agridoce Caf sim &128522;. Obrigado pelo elogio e se quiseres entrar em contato com a gente s falar pro www,facebook.com/cozinhadomao ou pelo Whats 995208504. &128521;

  2. Adriana Mendes Oliveira

    A melhor caponata do mundo. At meu esposo que no gosta de beringela fica "ansioso" quando acaba nosso estoque em casa. O estrogonofe tambm maravilhoso. Qualidade 100%. Parece que ele acabou de cozinhar na cozinha de tua casa. Que Deus continue abenoando estas mos de Mo.

  3. Adilson

    Ol fiquei interessado, você tem estabelecimento próprio, gostaria provar essas delícias e saber se tens produtos congelados tbm. Estive recentemente no Agridoce e gostei muito do cardápio, acredito que tenha a sua assinatura, parabéns...! Ab/Adilson

Publicidade
Mostre seu Negócio