Lucas Silva e a esposa Laura Bego trouxeram o conceito da Venezuela O porto-alegrense Lucas, o menino Mathias e Laura mostram como funcionam as atividades Foto: MARCELO G. RIBEIRO/JC

Empreendedores criam academia para bebês em Porto Alegre

O negócio virou franquia e já tem unidades em São Paulo, João Pessoa, Rio de Janeiro e Bento Gonçalves

Lucas Gomes da Silva, fisioterapeuta, e a venezuelana Laura Bego, ambos de 36, criaram, em Porto Alegre, a Baby Gym, uma academia para bebês e crianças, de 2 meses a 4 anos. Localizado no bairro Três Figueiras (rua Gustavo Schmidt, nº 580), o negócio possui uma segunda unidade no BarraShoppingSul, dentro da Cia Athletica, na Zona Sul.
Após o nascimento do filho, Mathias Bego, 4, o casal veio da Venezuela para o Brasil, onde residiram por 10 anos. A família voltou em março de 2014, quando o país vizinho começou a enfrentar conflitos civis. “Viemos em um voo (promovido) pelo Consulado Brasileiro, mas já viemos com a ideia de empreender”, conta.
Lá, Lucas mantinha uma empresa de reabilitação à domicílio. No Brasil, o cenário não favoreceu a permanência do empreendimento. “Aqui, tem mais fisioterapeutas do que padarias”, brinca. Simultaneamente à chegada, eles procuram uma academia para o filho, familiarizado com o conceito presente na Venezuela. “Procuramos e não tinha, aí vimos a oportunidade de empreender”, divide.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
A Baby Gym trabalha a socialização das crianças e o vínculo afetivo entre pais ou responsáveis e filhos, fazendo com que os acompanhem nas atividades propostas. Diferentemente de um espaço kids comum. “A ideia é trazer a família para cá e fazer o que não se faz em casa”, expõe. Além disso, o empreendedor trabalha para que as brincadeiras com os pais se estendam ao lar e virem uma prática cotidiana.
Com investimento inicial de R$ 50 mil, o espaço ganhou todos os aparelhos necessários para a construção do espaço e capital de giro.
A Baby Gym oferece aulas experimentais para novos alunos, para desmistificar o conceito de academia para crianças. “Não significa que a criança vai puxar um ferro ou correr esteira”, explica. “Elas vêm para cá para se divertir”, completa.
Nas atividades propostas para os frequentadores são trabalhadas as motricidades, fina e grossa. Tudo isso em um ambiente lúdico, com circuito espumado, caixas sensoriais e brincadeiras com peças recicladas e tintas comestíveis. “Brincando, a criança desenvolve conceitos e necessidades de uma forma que não está nem imaginando”, garante.
Agora franqueador, já são nove unidades espalhadas por São Paulo, Rio de Janeiro, Bento Gonçalves, João Pessoa e duas na Capital. O objetivo é fechar 2018 com 20 franquias. A Baby Gym funciona de terça-feira a sábado. As aulas avulsas custam R$ 80,00, mas o cliente pode optar por planos mensais, trimestrais e semestrais.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio