Diana Gerbase (dir.) e Bruna Lucchese: 'pessoas precisam de entendimento' Diana Gerbase (E), diretora executiva e Bruna Lucchese, desenvolvimento de pessoas Foto: LUIZA PRADO/JC

Startup gaúcha quer oferecer materiais sobre cidadania para professores do Ensino Básico

O projeto sairá do papel através de financiamento coletivo, que pretende arrecadar R$ 74,4 mil

Diana Engel Gerbase, 32 anos, é diretora executiva e fundadora da Mobis, uma plataforma on-line que disponibiliza conteúdos gratuitamente para professores do Ensino Básico interessados em lecionar temas ligados à cidadania. A ideia da startup surgiu porque Diana não entendia como o assunto não era tratado nas escolas. “Cresci com curiosidades relacionadas à política, economia e direito. Isso sempre me incomodou muito”, conta. A empreendedora acredita que as pessoas precisam ter o mínimo entendimento sobre tais disciplinas.
Para a empreendedora, muito da cidadania tem a ver com protagonismo. Ela observa que falta engajamento da sociedade como um todo, e que a mudança só será feita se as pessoas estiverem unidas em um objetivo comum.
Durante o Ensino Médio, cursado em Ohio, nos Estados Unidos, a empreendedora teve oportunidade de cursar disciplinas incomuns no Brasil, como legislação, economia e governança. Diana se diz ciente da desigualdade social e se sente no dever de contribuir. “Eu tive oportunidades que a maioria das pessoas não têm aqui no Brasil”, expõe.
Em 2013, decidiu se dedicar a um mestrado na Columbia University, em Nova York, Estados Unidos. “Me inscrevi para o mestrado com a intenção de desenvolver algo que promovesse a educação para a cidadania no Brasil”, lembra. A partir daí, Diana iniciou a captação de recursos para pôr em prática o projeto. Desse modo, foram arrecadados cerca de US$ 15 mil, aplicados nos primeiros testes para mais de cem alunos.
Se 2017 foi ano de estruturação para a Mobis 2018 será de adaptação. Por enquanto, ela está incubada na Raiar, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs). A plataforma passará por mais testes e adaptação de materiais. Estes serão disponibilizados gratuitamente na plataforma, pois Diana acredita que ser professor no Brasil é uma tarefa difícil. O lançamento oficial deve ser no segundo semestre do ano de 2018.
Atualmente, o projeto está em fase final de arrecadação de fundos. O financiamento vai até o dia 22 de dezembro. A meta é R$ 74,4 mil - atualmente com 98% do valor total arrecadado. Os interessados podem colaborar através do site benfeitoria.com/mobis.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Artigos relacionados
Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio