Loiane pesquisou 150 marcas brasileiras até optar pelas que integram seu estoque, no Moinhos de Vento Loiane pesquisou 150 marcas brasileiras até optar pelas que integram seu estoque, no Moinhos de Vento Foto: /MARCELO G. RIBEIRO/JC

Aluguel consciente: só vestidos feitos no Brasil

Loja Loi Rent & CO, de Porto Alegre, oferece produtos mais sóbrios, sem tantas pedrarias

Loiane Magi Lopes, 29 anos, é proprietária da Loi Rent & CO, loja de aluguel e venda de vestidos de festas produzidos por ateliês nacionais. A característica das peças de seu empreendimento é a sobriedade.
Localizado no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre, o espaço foi cuidadosamente planejado, desde a iluminação à distribuição dos provadores. A intenção era gerar sensação de que as clientes estão em seus closets.
Durante a organização do seu casamento, Loiane teve a ideia de empreender. Após perceber o quanto suas amigas e ela gastavam na compra de trajes para cerimônias, viu uma possibilidade de negócio.
Porém, antes de abrir efetivamente, Loiane realizou uma pesquisa de mercado local e, a partir disso, constatou que os vestidos tinham muitas pedrarias. Desse modo, a empresária listou mais de 150 marcas brasileiras e optou por trabalhar com a moda São Paulo, mais neutra.
O conhecimento adquirido no mercado financeiro, onde atuou como administradora, foi esclarecedor na hora de realizar o planejamento da empreitada. Para a abertura do espaço, foram investidos cerca de R$ 400 mil - a compra dos vestidos corresponderam a 40% do valor total. A proprietária também preparou o fluxo de caixa para o período de um ano sem receitas e planejou reinvestimento de capital para o ano seguinte.
Com a média de 25 peças alugadas por mês, a Loi Tent & Co. trabalha, ainda, com aluguel de acessórios, como bolsas, brincos e colares. Em grande parte das vezes, as clientes realizam o que Loiane chama de "locação casada", quando levam um traje e mais acessórios. Hoje, o showroom estoca cerca de 150 vestidos - dois terços do total são destinados para locação - e um acervo de 80 acessórios.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Todos os vestidos são de marcas brasileiras, pois dessa forma Loiane consegue incentivar o mercado nacional, adquirir peças melhores com valores mais justos e repassar benefícios para as clientes. Os vestidos estão disponíveis para locação a partir de R$ 470,00 e para venda a partir de R$1,7 mil.
Por estar sempre ligada nas tendências de moda, a empreendedora entende que o acervo para aluguel não pode ser permanente. E, diferentemente dos estabelecimento do ramo, pretende realizar bazares para renovar e atualizar o closet.
Loiane acredita no potencial do segmento, pois aposta no pensamento de desapego. "Por que eu gastaria uma grande quantia para comprar uma peça que vou usar uma só vez se posso estar sempre (vestida) diferente?", questiona.
Entre os aprendizados da jornada empreendedora, Loiane se deu conta de que deve haver transparência. Por isso, em suas postagens nas redes sociais, publica valores de custo de suas peças. Para ela, mostrar o quanto uma cliente pode economizar na locação pode se tornar mais um atrativo no momento de fechar o contrato.
Além disso, algumas peças trabalham com conceito da versatilidade. Vestidos que se tornam mais curtos, saias, cropped ou, até mesmo, saída de praia.
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio