Adoção da medida, para o Contran, ajuda a aperfeiçoar o processo de cobrança e quitação dos débitos É preciso cuidado sobre como oferecer cartão de crédito de empresas Foto: FRANKIELEON/VISUALHUNT/DIVULGAÇÃO/JC

Vamos falar sobre a forma de oferecer serviços

Tudo bem, tudo certo que as grandes marcas queiram oferecer a seus clientes produtos secundários, como cartões de crédito, por exemplo. É uma forma de fidelizar, todos sabemos. O problema está na maneira como isto é feito e na reação do funcionário quando o cliente diz não.
Se o consumidor mostrar não estar disposto a ter mais um cartão, basta. A insistência gera desconforto e tensão. Que marca quer gerar tensão em seu cliente?
O problema todo começa de cima para baixo, quando gestores inserem metas aos empregados para atingir novos adeptos, incrementar números. Vale tudo até que a ficha cadastral seja preenchida.
Há certas escolhas que têm de partir "espontaneamente" do público. Trabalhe para convencê-lo de que algo trará benefícios sem expô-lo a uma situação de estresse. Leve essa clareza à equipe.
E não seja aquela loja que vai além e deixa as coisas ainda piores. Quem nunca recebeu um novo cartão de crédito pelo correio para usar em certo estabelecimento? Haja bate-boca, filas e telefonemas para que o serviço seja suspenso.
Depois disso, a relação entre usuário e empresa nunca mais será a mesma - o que é um desperdício.
#lembredisso
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio