Cascos foram pensados para atender às necessidade da filha de Glauco Cascos foram pensados para atender às necessidade da filha de Glauco Foto: ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC

Arquiteto desenvolve playground para montar

O brinquedo estimula a aprendizagem e interação entre adultos e crianças

Foi pensando em uma alternativa mais criativa, dinâmica e de qualidade para playgrounds que Glauco Assumpção Pachalski, professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos e arquiteto, resolveu unir a paternidade com a profissão. Assim, desenvolveu a Casco de Gente, incubada no Tecnosinos.
A ideia do empreendimento surgiu de um desejo de fabricar brinquedos educativos para a filha Alice, de dois anos, depois de perceber a carência no mercado. "Tudo começou no final de 2016, quando fiz uma pequena casa para minha filha, como presente de aniversário. Alguns conhecidos se interessaram e se confirmou uma demanda. De lá para cá, a empresa está se estruturando", conta Glauco.
Segundo ele, os cascos foram pensados com um material de qualidade, que estimule a criatividade e o desenvolvimento de habilidades importantes para o aprendizado dos pequenos. Após receber o kit em casa, a modularidade permite que a estrutura seja ampliada e alterada.
"Nosso desejo é produzir produtos criativos, condizentes com o século 21 e levar a cultura da arquitetura e do design para as crianças. É inovador, pois traz essas premissas somadas à utilização de materiais ambientalmente corretos e à possibilidade de serem montados pelo próprio cliente com seu filho", explica.
Arquivo Pessoal/Divulgação/JC
Para as vendas, foi desenvolvido um site que possibilita ao cliente escolher entre diversos tipos de casco. Cada modelo leva o nome de um animal: tem casco tartaruga, gafanhoto, caracol, entre outros.
Após escolher e personalizar, o cliente recebe o kit em casa com as devidas orientações de montagem, podendo também alterar e ampliar ao longo do tempo.
Os valores variam de R$ 2 mil a R$ 4 mil. De acordo com Glauco, o custo benefício se torna alto devido a qualidade do material. "A escolha dos materiais e fornecedores passa por um padrão de durabilidade e segurança", afirma.
ARQUIVO PESSOAL
Compartilhe
Comentários ( 2 )
  1. Daiana

    Parabns amigo Glauco! Ter sua prpria casa quando somos criana o desejo se no de todas, mas quase todas as crianas. E ter esse trabalho lindamente desenvolvido torna ele ainda mais especial. Parabns e sucesso!

  2. Vladimir

    Isso que brinquedo instigante para crianas. Elas podem, inclusive, participarem na medida do possvel da montagem, junto com os pais, exercendo o grande desafio - e magia - de construir sua prpria casa/seu prprio brinquedo!

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio