A sortuda a estrear o brinquedo foi a filha de Thiago, Maria Clara A sortuda a estrear o brinquedo foi a filha de Thiago, Maria Clara Foto: MARIANA CARLESSO/MARIANA CARLESSO/JC

Bicicletas sem pedal estimulam equilíbrio das crianças

Thiago Rempel criou os modelos de sua marca, a Biboo, com bambu

A Biboo - Bicicleta de Equilíbrio, marca criada em Porto Alegre por Thiago Rempel, 34 anos, usa bambu na produção de suas bikes. E, como o nome já diz, é necessário equilíbrio, pois os modelos não têm pedal.
O brinquedo, segundo Thiago, é bem conhecido em países da Europa. A ideia de começar a trabalhar profissionalmente com ele surgiu em 2014, após a produção de um protótipo para a filha, Maria Clara, de 5 anos. Mas a veia empreendedora é história antiga: Thiago teve, por dois anos, um bistrô na Cidade Baixa.
No local, conheceu um garçom que virou amigo e inspiração para a Biboo. O funcionário lhe apresentou luminárias feitas de bambu, o que fez despertar a vontade de empreender com o material.
Por curiosidade e interesse, Thiago passou a estudá-lo. E, quando fechou seu negócio gastronômico, a alternativa ganhou outra dimensão. Com o desenvolvimento da técnica, surgiram confecções mais elaboradas.
Até que um outro conhecido lhe convidou para trabalhar na Art Bike Bamboo, empresa da Capital que também lida com a matéria-prima. Ficou ali por mais dois anos. Seu ciclo na empreitada encerrou com uma pesquisa sobre os métodos com bambu, apresentada em Barcelona, também em 2014.
"Neste momento, peguei a bicicleta e fui para a Europa apresentar meu produto, com o meu próprio dinheiro", diz. Chegando lá, o artesão imergiu na cultura das bikes sem pedais e ficou surpreso com o fato de a maioria das crianças terem bicicletas desse tipo. Enxergou, então, a possibilidade de realmente investir no negócio.
De volta ao Brasil, a primeira a ser presenteada com sua criação foi a filha. "Eu comecei a levá-la nos parques com essa bicicleta e foi um sucesso. Vi que tinha procura", afirma. Começou a prototipar um modelo de produção para venda e, depois de um ano e meio de tentativas, sentiu que o produto estava pronto para ser comercializado. A marca Biboo foi oficialmente introduzida no mercado gaúcho em 2015.
Entre os obstáculos do ramo, Thiago identificou, nesses últimos meses, que algo travava as vendas em larga escala. "São bicicletas bonitas, produtivas, importantes no desenvolvimento e indispensáveis para as crianças, mas não vendiam", lembra. A questão a resolver era criar o hábito no Rio Grande do Sul. Hoje, a Biboo, então, se posiciona como desenvolvedora de serviços. Thiago percebeu que, antes de vender seu produto, tinha de fazer o público entender o que estaria consumindo.
Uma das táticas para isso é oferecer a bike infantil para as escolas junto a oficinas, nas quais ele conversa com as crianças sobre o que é a Biboo e como ela acelera habilidades. "O serviço da bicicleta é desenvolver o equilíbrio dinâmico e estático, a percepção espacial. Aprender a andar de bicicleta é uma consequência", considera.
A aproximação com os colégios foi a maneira que o empreendedor encontrou para chegar até os pais. A Biboo custa R$ 450,00, e 12 unidades já foram vendidas. Elas podem ser compradas através de contato pela página do Facebook: facebook.com/biboobike ou WhatsApp: (51) 9 8288-6833.
Entrevista com Tiago Rentel produtor de bicicletas de bambu.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio