Luiz Antônio Scarton criou o produto pela necessidade de obter um chimarrão de qualidade Luiz Antônio Scarton criou o produto pela necessidade de obter um chimarrão de qualidade Foto: ARQUIVO AFUBRA/Divulgação/JC

Três negócios que se sustentam do mate

No Dia do Chimarrão, comemorado nesta segunda-feira (24), reunimos três histórias de negócios que se sustentam do bom e velho mate. Há o piercing para bombas, o secador de cuias e a geleia de erva.

Luiz Antônio Scarton, 57 anos, de Ijuí, criou um secador elétrico para cuias. O equipamento promete eliminar o mofo e o azedume dos recipientes. Disponível em dois modelos, o produto funciona nas voltagens 110v e 220v ou no plug de isqueiro dos automóveis. O modelo doméstico custa R$ 50,00; o móvel, R$ 60,00. Os itens podem ser comprados através da página do Facebook Secador de Cuias. As entregas são feitas pelo correio.
 Expointer 2016 Geléia ErvaMate Micael Sartori e Vitório Zanella crédito Claiton Dornelles JC
Para quem pensa que erva-mate é só no chimarrão ou chá, vai se surpreender. Uma das apostas é a geleia de erva-mate, lançada pela MZ Alimentos, de Encantado. O agricultor familiar Vitório Pedro Zanella conta que a receita foi desenvolvida pela sua filha, a engenheira química Marilete Zanella, usando como base uma pasta feita com chuchu. "No início, a gente tentou fazer a geleia de mate com pasta de maçã, mas o gosto da fruta predominava. Então trocamos pelo chuchu, por ser neutro", revela o produtor rural.
Entrevista com Tatiana Roesler, da Chinoca Acessórios para chimarrão.
Tatiana Roesler, 42 anos, de Porto Alegre, produz, desde o ano passado, um artigo que está conquistando os gaúchos: piercings para bombas de chimarrão. Em vários formatos, como joaninha, figa, coração, chaleira, eles são feitos de aço banhados a ouro e verniz. “Todos os dias, despachamos encomendas. Nós temos uma saída de 500 joias por mês”, diz a criadora da Chinoca Acessórios. Cada unidade (que é composta por dois pingentes) custa R$ 20,00. O acessório é resistente a água - ou seja, pode ser lavado.
>> E ainda falamos sobre o mate no nosso editorial! Veja aqui.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( 0 )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio