Fabiana Estrela deu explicações e tirou dúvidas ao vivo para os leitores do GeraçãoE Assista a essas dicas em vídeo no nosso site: geracaoe.com Foto: /claiton dornelles/REPRODUÇÃO/JC

10 coisas que você precisa saber sobre franquias

Uma opção para quem quer ser dono do próprio negócio é investir em uma franquia. Neste formato, você entra no mercado com uma marca já conhecida e toda a estrutura estabelecida. A diretora da regional Sul da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Fabiana Estrela, destaca pontos importantes para quem quer embarcar nesse ramo.

1. Há oportunidades no franchising para todos os bolsos, com investimentos a partir de R$ 2 mil. Você pode abrir uma franquia de serviço ou home office, com quantia quase zero.
2. Já em termos de estrutura, você não começa do zero. Ou seja, não precisa pensar em toda a agenda do negócio, fornecedores, produtos, preços, uniforme da equipe e tipos de serviços. Tudo estará pronto.
3. É bom lembrar que, ao realizar o pagamento da taxa de franquia, você tem acesso à marca, pode utilizar os processos dela e recebe treinamentos.
4. Se você gosta de uma marca e quer abrir uma franquia dela, entre em contato com o franqueador. Entenda como funciona o negócio, alinhe expectativas, veja o que é preciso investir, qual o retorno do investimento e qual o seu papel dentro daquela marca. Gostou de tudo isso? Não feche o contrato ainda: visite algumas unidades do franqueador, pense mais um pouquinho sobre o negócio. No portal de franquias da ABF e nos aplicativos do Sebrae você pode se aprofundar e conhecer mais sobre isso.
5. Alguns modelos de negócios oportunizam uma experiência para o franqueado, como passar um dia em uma unidade. 
6. Calma na hora de escolher. São mais de 3 mil marcas de franchising no Brasil e a maior parte delas também está migrando para o sistema de micro franquias (que são mais baratas, tanto em investimento inicial quanto em manutenção). 
7. Às vezes, adoramos consumir um produto, mas talvez não gostemos de gerenciar todo o processo para disponibilizá-lo para o cliente final.
8. Você terá com quem dividir as preocupações. Enquanto o franqueador trabalha uma agenda estratégica, de futuro, o franqueado trabalha uma agenda operacional, para o dia a dia.
9. Tudo que acontece com os franqueados é registrado, sendo assim verificado o que está dando certo. Essa informação é compartilhada na rede de franqueados.
10. Você terá liberdade para gerenciar o seu negócio, mas lembre-se que haverá um contrato de regras. Ou seja, talvez você não possa mudar a cor das paredes da loja, o formato da embalagem ou o fornecedor. O que é bom, pois elas servem para proteger os franqueados entre si.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio