Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 27 de abril de 2017. Atualizado às 22h03.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

cinema

Notícia da edição impressa de 28/04/2017. Alterada em 27/04 às 17h47min

Busca de evidências

Primeiro longa do diretor Ricardo Alves Jr., Elon não acredita na morte integra o projeto Sessão Vitrine Petrobras. O thriller mineiro conta a história de Elon (Rômulo Braga), um vigia em busca da mulher desaparecida. Rodada em Belo Horizonte, a produção discute a ausência, a solidão e os limites da sanidade nas grandes e labirínticas metrópoles.
Elon não acredita na morte foi exibido na 49ª edição Festival de Cinema de Brasília, onde recebeu o prêmio de melhor ator para Rômulo Braga, e teve sua estreia internacional no Festival de Cinema de Macau, na China, onde ganhou o prêmio de contribuição artística, seguido do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, na Holanda. O título revela um homem atormentado que, na busca por sua esposa, está perto de encontrar consigo mesmo e com seus próprios fantasmas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia