SIMULAÇÃO DE FALÊNCIA, EMPRESA CERRA OS PORTÕES. SIMULAÇÃO DE FALÊNCIA, EMPRESA CERRA OS PORTÕES. Foto: JC

Cinco passos para quebrar uma franquia

Uma pesquisa recente da Franchise Solutions, empresa de consultoria especializada em franquias, elencou os cinco principais pontos que fazem uma franquia quebrar. Em primeiro lugar, apareceu a localização do ponto. "Não foi um grande espanto para nós, que estamos habituados ao varejo, mas, para quem está começando sua pesquisa ou não tem experiência em franchising, esse pode nem ser um item tão importante. A verdade é que o ponto faz muita diferença", diz Pedro Almeida, diretor da Franchise Solutions. Vejamos os cinco aspectos principais que podem levar a franquia à fechar as portas:
1. Localização Inadequada: Existem negócios que são de passagem e outros negócios que são de destino. A principal diferença é que negócios de passagem precisam ser instalados em locais com grande fluxo de pessoas ou de carros, com facilidades de acesso e visibilidade constante. Os negócios de destino não necessitam de locais com grande fluxo de passagem, porém precisam ter facilidade de acesso, como transporte público perto ou estacionamento exclusivo ou vinculado a convênio. 
2. Capital de Giro: Ainda que existam muitas linhas de crédito disponíveis em bancos públicos e privados e o problema venha diminuindo a cada ano, esse ainda é o segundo colocado no ranking de erros que fazem a franquia fechar.
3. Treinamento Insuficiente: A falta de capacitação é uma das principais razões que alguns franqueados apontaram para o fechamento de sua unidade. Os altos custos de treinamento, geralmente pagos pelo franqueado, inviabilizam a operação e despadronizam a franquia, levando-a ao fracasso.
4. Concorrência desleal: Com o mercado em crise, muitos empresários reduziram seus produtos e diminuíram drasticamente seu preço. Como a franquia trabalha com padrão, oferecendo ao cliente o mesmo produto e serviço em todas as suas unidades franqueadas, não há como fazer esta redução. Assim, em alguns casos, a concorrência costuma levar o cliente que prioriza o preço. A solução é investir no fortalecimento da marca, já que o valor agregado fideliza os clientes.
5. Sazonalidade: Todos os negócios possuem uma sazonalidade, seja ela maior ou menor. O importante é que o empresário perceba em que momento ela ocorre no seu setor e qual é o seu impacto na vida financeira da empresa. Se seu negócio é uma sorveteria, por exemplo, é preciso se preparar antecipadamente para criar uma estratégia que permita operar na época de baixa com outros produtos, por exemplo. O franqueador precisa ajudar o franqueado nesta estratégia, já que é algo benéfico para toda a rede.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio