Os irmãos Jordano (esq.) e Rodrigo de Freitas produzem roupas que agem na prevenção às doenças causadas pelo Aedes Aegypt e outros insetos Os irmãos Jordano (esq.) e Rodrigo de Freitas produzem roupas que agem na prevenção às doenças causadas pelo Aedes Aegypt e outros insetos Foto: JC

Empresa gaúcha desenvolve blusas e acessórios que repelem mosquito da chikungunya

Além de roupas com repelente de insetos, há modelos com proteção UVA e UV-B

Fundada em 2008 por irmãos apaixonados pelos esportes aquáticos, a Prolife inicialmente desenvolvia protótipos de flutuabilidade. Jordano, 26 anos, Luiz Carlos, 34 e Rodrigo Santos de Freitas, 40, perceberam a aceitação de seus produtos junto aos atletas de esportes náuticos do País. Com operação localizada no Distrito Industrial de Cachoeirinha, os dois estão ampliando o portfólio de produtos com uma novidade interessante: blusas e acessórios repelentes a insetos.
As peças repelentes foram desenvolvidas com tecnologia única anti-inseto permanente (PERMETRINA - agente repelente), fornecendo proteção comprovada em seu tecido, certificada por um laboratório alemão. O objetivo da empresa é participar ativamente no combate e prevenção às doenças causadas pelos insetos rasteiros e voadores, principalmente o Aedes Aegypti (mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya).
Em 2014 foi criado o CPTP - Centro de Pesquisa Tecnológica Prolife, que em parceria com laboratórios do Brasil e do Exterior, iniciou pesquisas com o objetivo de "criar produtos para valorizar a qualidade de vida das pessoas em seus momentos de lazer", explicam.
Rodrigo (à esq.) e Jordano de Freitas começaram com acessórios náuticos
Prolife tem centro de pesquisa em Cachoeirinha para desenvolvimento da linha de produtos especializados em proteção 
A primeira linha de produtos originada no CPTP passou a ser comercializada em 2015, focada na proteção contra os raios UV, especialmente pela preocupação com o aumento do buraco na camada de ozônio e o impacto que a radiação UV-B e sua exposição trazem à pele, como envelhecimento precoce, supressão do sistema imunológico e câncer. "No centro-oeste, onde temos Sol e calor o ano inteiro, a utilização deste tipo de roupa é comum", assegura Rodrigo. A linha de blusas e acessórios com proteção UV e anti-bactericida com tecido tecnológico e proteção de 98% dos raios Ultravioleta estão disponíveis para adulto e infantil.
O desejo de garantir proteção e segurança em seus produtos foi atestado em 2012, pela Marinha do Brasil, que homologou seus coletes salva-vidas na Classe V. O reconhecimento tornou a Prolife referência em terras tupiniquins. "Aqui (da fábrica) nós conseguimos atender lojistas de todo o Brasil", salienta Jordano. O aumento das vendas exigiu a implementação da norma ISO 9001:2008, padrão de qualidade reconhecido mundialmente. "Nós desenvolvemos tudo aqui dentro", explica Jordano.
Ano passado foram inauguradas as primeiras lojas próprias da marca: uma em Garopaba, Santa Catarina e outra no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, dando o start para o que pretendem tornar uma rede de lojas e franquias no país. Além das células de produção, a operação da Prolife em Cachoeirinha mantém o controle sobre as vendas do e-commerce, questões jurídicas e criação, entre outras.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( 0 )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio