Marcos Santos quer que o Super Kan ajude no crescimento da Restinga Marcos Santos quer que o Super Kan ajude no crescimento da Restinga Foto: Niágara Braga/ESPECIAL/JC

Potencial de bairro: Rede de supermercados aposta na Restinga

O Super Kan, que existe há vinte anos, emprega mais de 300 moradores da vizinhança

Quem nunca foi ao bairro Restinga pode não ter ouvido falar sobre o Super Kan, mas quem já passou por lá, certamente avistou uma de suas lojas - que ocupam um grande espaço nas principais avenidas do bairro. A sede, localizada na Av. Nilo Wulff, nº 970, fica apenas a 1 km da filial na Av. João Antônio da Silveira, nº 1795, e que, por sua vez, está à 6 km da terceira loja, localizada no limite entre a Restinga e o bairro Hípica, na Avenida Edgar Píres de Castro, nº 1545. Os três estabelecimentos somam cerca de 10.000 m².
A distância curta entre os três supermercados não preocupa o proprietário Valdemar Marcos dos Santos, 53 anos, que afirma que todos possuem movimento semelhante. “Quis abrir perto para ficar mais bem localizado, na avenida principal. Não é um problema estar perto, a Restinga tem bastante gente”,  afirma.
O potencial de mercado do bairro é nítido ao observar o crescimento da empresa. O que hoje é a matriz do Super Kan, numa área de 2 mil km², começou há 32 anos no mesmo local,  em um ambiente de 20 m²: uma lancheria improvisada e inaugurada com a venda da motocicleta de Marcos. Após cinco anos trabalhando das 18h às 4h, sem finais de semana, o empreendedor resolveu reformar o local e transformá-lo em açougue e posteriormente, ampliá-lo para minimercado.
Marcos expõe em sua sala a fotografia em que aparece em frente ao primeiro empreendimento
Marcos expõe em sua sala a fotografia com a fachada do primeiro empreendimento e a moto
O minimercado deu tão certo, que Marcos foi comprando os terrenos ao redor e ampliando, até chegar na proporção de hoje. Quinze anos depois do pontapé empreendedor, Marcos sentiu necessidade de buscar auxílio de mais profissionais e renovar o comércio, à época chamado de “Mercado Santos”.
Com auxílio do arquiteto que planejava a expansão da loja, criou também a nova marca, Super Kan – referência australiana do profissional. Em 1999 alugou o ponto da primeira filial com cerca de 2 mil m², e em 2012 inaugurou a terceira e maior loja, com terreno comprado nos limites da Restinga. Hoje, oferece mais de 10 mil tipos de produtos e emprega 330 funcionários. 
Ao olhar para o passado e ver o que foi conquistado, o empreendedor que começou nos negócios aos 20 anos, emociona-se. “Foi tudo com muito esforço, trabalhei mais de 15 horas por dia, perdi casamentos de amigos, mas hoje eu vejo que valeu a pena”. Ele afirma, ainda, que não tem interesse em sair dos arredores da Restinga.
“Eu aposto muito no bairro. Tudo o que eu adquiri foi aqui, então eu quero dar o retorno. Gerar mais empregos, contribuir para o crescimento”, conta. Cerca de 95% dos funcionários são moradores da região. Marcos pensa também em inaugurar um centro comercial na Restinga, projeto que está em desenvolvimento e deve demorar cerca de três anos para ser concluído.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( 2 )
  1. Ilsa carla Bujes

    &180;&180;&180;&180;&180;Parabns e desejo cada dia mais sucesso...

  2. Carlos Menezes

    Admiro a conduta o proceder e a atitude desse cara ....Inclusive pra tratar atitude todos que o rodeiam ....Sempre sorridente nunca desvia quando chamado prestativo ....Ento no por acaso que construiu tudo isso ....PARABNS E SUCESSO SEMPRE .

Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio