Christina, Ana e Leila criaram a Q# há cerca de um ano, mas a oficializaram recentemente Entrevista no Jc com o pessoal da Q Diferença, empresa de capacitação e treinamento na foto: Christina Antunes, Ana Laura Osório e Leila Loiferman Foto: JONATHAN HECKLER/JC

Empresárias lançam negócio de consultoria para otimização de empresas

Profissionais de psicologia, planejamento estratégico e consultoria de imagem unem expertises no negócio

Três profissionais de Porto Alegre trabalhavam em áreas distintas e acabaram sendo interligadas uma na outra. Surgiu, dessa teia, a QDiferença (ou apenas Q#), oficializada recentemente.
Há sete anos, a ex-modelo e advogada Leila Loiferman estava interessada em reposicionar sua carreira em direção ao mundo da moda. Para isso, foi até a coach Christina Antunes e conseguiu encontrar o seu caminho: trabalhar suas dificuldades e se especializar em consultoria de imagem.
Neste meio tempo, a empresária e amiga de Leila há mais de duas décadas, Ana Laura Osório, se mostrava cansada de gerir a empresa própria e também pensava em voltar a trabalhar na sua área de origem, que é psicologia aplicada em treinamento de equipes. Leila apresentou-a a Christina e as duas começaram a trabalhar juntas nos projetos da Q2, empresa desta última, focada em estratégia, comunicação e marketing corporativo.
Cerca de um ano atrás as três decidiram unir as parcerias que já aconteciam entre elas numa empresa só, pensando em prestar uma consultoria mais ampla a empresas de todo porte. Das grandes aos profissionais autônomos, a Q# presta serviços de seleção e retenção de talentos, construção de equipes, imagem pessoal e corporativa, coaching, mentoring e counseling individual ou em equipe, planejamento estratégico, inteligência emocional e negociação, entre outras necessidades que possam surgir a partir deste ínterim.
"Toda empresa que tenha atendimento ao público precisa de capacitação", opina Ana. "Inclusive pequenas e médias. Auxiliamos na lapidação de empresas enxutas também", arremata Christina. A vasta experiência nos distintos ramos é o diferencial para diagnosticar as necessidades do cliente.
"Nossos trabalhos não são pré-prontos. Avaliamos caso a caso com toda a bagagem que a gente tem", Christina pontua. Elas são um exemplo de empreendedorismo na maturidade. Motivadas a empreender na altura dos 50 anos de idade, inventaram esta janela de negócio como manda o figurino: do brainstorm ao plano de negócios. "Nossa ideia é montar uma escola de negócios e crescer em capacitação", afirma Leila. A empresa trabalha com frentes organizacional, estratégica, de comportamento, treinamento, autoconhecimento e imagem. "O desafio é fazer o cliente parar para pensar, neste momento de economia difícil que vivemos, que faz sentido investir em capacitação e consultoria", Leila diz.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( 3 )
  1. christina carpes

    Ol Leandro Winkelmann, grata pela sugesto, iremos contatar. abraos

  2. Christina Antunes

    Oi, Leandro Winkelmann, obrigada pela recomendao. Iremos pesquisar e contatar.

  3. Leandro Winkelmann

    Uma sugesto, para avaliarem. Verifiquem a possibilidade de oferecer os seus servios profissionais para organizaes pblicas. O contato poder ser feito at mesmo via sindicato de determinada cargo. Sucesso.

Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio