Ambiente do Chola Restobar apresenta elementos que caracterizam a cultura peruana Ambiente do Chola Restobar apresenta elementos que caracterizam a cultura peruana Foto: Reprodução/JC

Peruano abre restaurante com comidas tradicionais do país andino no Bom Fim

Para harmonizar os pratos, as bebidas vão do Pisco Sour, a base de uva destilada, e o suco chicha morada, de milho com grãos roxos

A culinária é um dos pontos marcantes da cultura peruana. Temperos apimentados, mistura de sabores e uma variedade de peixes compõem os principais pratos. O restaurante Chola Guapa Restobar (rua João Telles, 294) trouxe essa experiência gastronômica para o bairro Bom Fim, em Porto Alegre.
O proprietário é o publicitário Horácio Icochea Villacorta, de 38 anos. Natural de Lima, no Peru, Villacorta revela que sempre quis investir em um negócio próprio. Antes de abrir a casa, o peruano trabalhou em eventos na área. Morando há 27 anos em Porto Alegre, ele ainda se diz apaixonado pela comida de seu país. Há quatro anos começou a planejar o seu próprio restaurante. “A culinária é muito rica no Peru, e a cultura e gastronomia estão muito ligadas”, explica o nativo.
O cardápio conta com opções tradicionais para quem quiser conhecer o sabor da comida peruana, como o Ceviche, preparado com peixe cru e limão, o Antitucho, feito de coração de boi, e o Papa a La Huancaína, que leva batata amarela, pimenta, leite e pão. Para harmonizar os pratos, as bebidas vão do Pisco Sour, a base de uva destilada, e o suco chicha morada, de milho com grãos roxos (maíz morado).
O nome do local significa ‘moça bonita’, simbolizando a beleza da mulher dos países andinos, caracterizada pela mistura da raça espanhola e ameríndia. A culinária do Peru é uma fusão de culturas, que sofreu influência espanhola, italiana e francesa, entre outras. A decoração segue o ambiente típico.
Horácio Iochea Villacorta é o proprietário do restaurante
O proprietário conta que cozinhar sempre foi um dos seus passatempos preferidos e que, no restaurante, atua apenas como administrador. Mas garante que a comida é preparada por peruanos. Cinco dos sete funcionários são nativos.
Villacorta recebe muitos conterrâneos. Ele mesmo buscou informações e descobriu que há 1,2 mil residindo em Porto Alegre. Além disso, bolivianos, equatorianos e chilenos também frequentam o estabelecimento, muito pela proximidade das culturas e gastronomia. Sem querer, o dono do Chola acabou se reconectando com seus costumes. “Resgatei a chama peruana que fui perdendo por ter vindo criança para cá.”
Com capacidade para cerca de 40 pessoas, o restaurante funciona de terça-feira a domingo. Terças a sábados, os almoços são servidos das 12h às 15h, e aos domingos, das 12h às 16h. O jantar vai das 19h às 21h de terças a quintas, e até as 22h às sextas e sábados. A casa fica fechada às segundas e noites de domingo. O cardápio é a la carte.
Compartilhe
Comentários ( 3 )
  1. Horacio Icochea Villacorta

    Hola. O @cholaguapa mudou pra Av. Venncio Aires, 859 - Santana (prximo do Colgio Militar). Obrigado.

  2. Jorge alberto Mazot Ubatuba de Faria

    Minha esposa Anarinha conheceu Lima e gostou muito da cidade e do povo peruano. Trabalhou ela com empresa de Turismo na época . Eu sou Engenheiro mecânico e hoje aposentado trabalho na profissão de Corretor de Imóveis . possuo 02 colegas gêmeos que são peruanos e que estão morando respectivamente em Florianópolis e São Gonçalo cidade situada no estado do Rio de Janeiro. Breve irei aparecer já que moro próximo ao Bomfin e tenho nas proximidades morando na Tomás Flores um grande amigo Panamenho residindo há muitos anos em Porto Alegre e Arquiteto.

  3. Pedro Surreaux

    Estive em Lima, Cuzco e Macchupichu e achei espetacular comida peruana. Vou aparecer

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio