Sócios esperam chegar a 5 mil hotéis e 10 mil hóspedes cadastrados até o fim de 2016 Sócios esperam chegar a 5 mil hotéis e 10 mil hóspedes cadastrados até o fim de 2016 Foto: FREDY VIEIRA/JC

Plataforma facilita a busca por hotéis

Com investimento de R$ 70 mil, trio gaúcho deu partida no Hospeda.club

Encontrar o hotel - e o hóspede - mais conveniente. Esses são os objetivos do trio formado por Pedro Henrique Pereira, 29 anos, Wagner Lettnin, 34, e Demetrio Alves, 31, ao lançar o Hospeda.club. A plataforma, disponível em site e aplicativo desde o mês de março, permite ao usuário criar a demanda e receber propostas específicas para o pedido. É diferente dos motores de busca convencionais, como Booking e Trivago, que ofertam quartos com valores preestabelecidos.
A utilização da plataforma é gratuita para o hóspede. Basta realizar o cadastro, informar o destino e marcar as preferências - como localização do hotel, tipo de estrela e tamanho do quarto. O pedido é disparado para todos os hotéis da região. No total, a plataforma dispõe de 17 mil alvos. Esses, por sua vez, retornam a mensagem em formato de oferta - dando liberdade para o cliente escolher. "É uma forma de facilitar a vida das pessoas, sem que elas gastem horas na frente do computador, ou do celular, procurando estadia", afirma Lettnin.
Os hotéis interessados na concorrência têm duas modalidades de cadastro. No plano gratuito, a rede hoteleira recebe a demanda e propõe um valor. Se o cliente aceitar, o hotel repassa 7% do valor da reserva para o Hospeda. Já no modelo premium, mais competitivo, o serviço custa R$ 12,75 por mês, e o hotel tem acesso a todas as ofertas. "É quase como se fosse um leilão", explica Pereira. Nessa opção, o hotel paga apenas 5% de comissão. "Esse plano é bom porque serve até como pesquisa de mercado", incentiva Alves.
A plataforma é o primeiro produto próprio da 220on, empresa especializada em design editorial, gráfico e digital de Porto Alegre. Para desenvolver o Hospeda, os sócios economizaram o suficiente para "fechar" a agência por 12 meses. "Foi um ano de desenvolvimento, só atendendo clientes pontuais. A gente brinca que ficamos pedindo pizza e mandando entregar por debaixo da porta", diverte-se Alves.
O tempo dispendido para a criação, estimam os empreendedores, equivaleu a um investimento de R$ 72 mil. "Em época de crise, tudo o que o setor hoteleiro quer é uma nova fonte para encontrar consumidores. Então, decidimos apostar", garante Pereira. Logo no primeiro dia, 99 hotéis se cadastraram no Hospeda.club. Hoje, já são quase 300. A meta é chegar no fim de 2016 com, ao menos, 5 mil hotéis e 10 mil hóspedes no banco de dados.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

Receba no seu email todas as notícias sobre empreendedorismo. Cadastre-se:





Mostre seu Negócio
Redes Sociais