Porto Alegre, sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
17°C
22°C
9°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1520 4,1540 0,24%
Turismo/SP 4,1200 4,3600 0,69%
Paralelo/SP 4,1300 4,3700 0,69%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
211488
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
211488
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
211488
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Histórias do Comércio e dos Serviços Notícia da edição impressa de 23/07/2012

Bar do Beto completa 60 anos em 2013

Tradicional ponto da boemia da Capital, estabelecimento recebe diariamente um público bastante eclético
Marco Quintana/JC
Último investimento consumiu R$ 400 mil na ampliação, reforma e decoração da sede da Venâncio Aires
Último investimento consumiu R$ 400 mil na ampliação, reforma e decoração da sede da Venâncio Aires

Berço da boemia da Capital em meados da década de 1970, o Bar do Beto vira sessentão no ano que vem com a expertise de vários anos de atuação no mercado. Popularizado por ser ponto de encontro de políticos, jornalistas e estudantes universitários no final dos anos 1960, quando funcionava na esquina das ruas Venâncio Aires e Vieira de Castro, no bairro Bom Fim, o bar e restaurante atende a um público bem diversificado e eclético, de pessoas com 20 até 70 anos.

O investimento de R$ 400 mil, injetados há dois anos, na troca do piso, ampliação de banheiros, mudança da decoração e melhorias na cozinha, área de produção e copa da atual sede (Venâncio Aires, 876) é a prova de que os empresários Batista, Fabiano e Nestor Fontana (irmãos e sócios no negócio) não costumam se acomodar com o sucesso. Pelo contrário: os três mantêm constante foco no estabelecimento, que além de estar sempre lotado (fatura cerca de R$ 800 mil por ano), ainda empresta o nome ao Bar do Beto (II) da Sarmento Leite, no bairro Cidade Baixa.

“Logo que compramos a empresa no final da década de 1980, abrimos a operação da Sarmento Leite, que atualmente é de propriedade de outros integrantes da família”, explica Fabiano Fontana. “Antes de comprarmos o estabelecimento da Venâncio Aires, ele foi administrado por um uruguaio, conhecido por Zé Careca, que o havia adquirido do fundador, José Roberto, o Beto”, conta o empresário. “Os antigos clientes contam que o Beto ficou uns 23 anos com o bar, daí vendeu para o Zé Careca, que tocou o estabelecimento por mais uns 13 anos”, diz Fabiano.

A empresa passou para as mãos da família Fontana no final de 1989, quando Batista vendeu uma lancheria que tinha no Centro da cidade para investir no bar do Bom Fim. Uma das principais dificuldades deste início foi justamente cobrir as prestações da compra no período que foi anunciado o Plano Collor, meses depois. “O dinheiro da venda da lancheria ficou todo trancado no banco. Foi muito sofrido o primeiro ano de trabalho”, recorda Fabiano Fontana, que aderiu ao negócio somente no final de 1990. Mas o bom movimento do bar, que na época já era badalado, ajudou, recorda o empresário.

Atualmente, o local é conhecido por ser um dos mais tradicionais da cidade. Famoso pelo Filé à Parmegiana e por outros pratos especializados, como a Picanha na Chapa, petiscos de sanduíche aberto e bolinho de bacalhau, entre outros, o Bar do Beto abre diariamente às 17h e só desce a cortina às 3h da madrugada. Meio boteco, meio restaurante, é cenário de jantares em família ao mesmo tempo em que atende grupos que chegam para um happy hour e estendem a permanência durante a noite.  “É um local onde se misturam públicos distintos, mas em perfeita harmonia”, descreve Fontana.

Construção da sede marcou época

O atual prédio do Bar do Beto da Venâncio Aires, construído há 15 anos, foi um dos primeiros a ser projetado na cidade para ter “estrutura de bar”, gaba-se o sócio-proprietário Fabiano Fontana. “Na época, foi um estouro”, gaba-se. Logo que o irmão de Fabiano, Batista, comprou o estabelecimento, já tratou de fazer melhorias no cardápio. “Ele também inseriu bebidas diferentes – o que contribuiu para um salto no movimento.” No terceiro ano de trabalho com o primeiro ponto, os então novos proprietários do Bar do Beto tiveram que entregar o imóvel. O novo espaço (onde hoje funciona um estacionamento conveniado) precisou de injeção de recursos na reforma da casa. Exatos três anos depois, o proprietário do imóvel triplicou o aluguel, conta Fontana. “Decidimos então comprar o terreno ao lado, onde funcionava um hotel e uma academia destruídos por um incêndio. Foram mais dois anos trabalhando para pagar a construção do imóvel.” Mas valeu a pena, afirma o empresário. “Aqui é definitivo."

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Relação com os clientes que frequentam o local há décadas é mantida, diz Gitz
Pé de Meia se adapta às mudanças da moda
Segundo Lumertz, cerca de dois refrigeradores antigos passam pelo conserto por mês
Luzitana é referência em assistência para geladeiras antigas
Braga e Bandeira se especializaram em oferecer variedade de rótulos
Bier Markt cativa os amantes das cervejas artesanais
Manoela, Alexandre, Daniela e Patrícia seguem à risca os ensinamentos do fundador
Freire Imóveis tem prazer em atender