Porto Alegre, sexta-feira, 14 de dezembro de 2018.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
34°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8790 3,8810 0,72%
Turismo/SP 3,8600 4,0600 1,24%
Paralelo/SP 3,8700 4,0700 1,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
177695
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
177695
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
177695
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Protestos 27/05/2012 - 17h59min

Redenção, em Porto Alegre, é palco da Marcha das Vadias

O Parque Farroupilha, a popular Redenção, foi o palco na tarde deste domingo (27) da Marcha das Vadias. A passeata, que ocorre pela segunda vez em Porto Alegre, reuniu centenas de manifestantes no parque e nas ruas aos arredores - Paulo Gama e Osvaldo Aranha - num alerta contra a violência e o preconceito contra as mulheres.

No evento, pacífico, muitas manifestantes usavam roupas íntimas ou estavam nuas da cintura para a cima, exibindo palavras de ordem pintadas no corpo. A ação reuniu não só mulheres, mas também homens e muitas crianças que, acompanhadas dos pais, pediam para ser pintadas.

A ação começou às 13h, com as participantes confeccionando seus cartazes no Parque - pintando em cartolinas e pedaços de papelão frases como "não quero teus elogios, quero o teu respeito" e "machismo mata, não tolere".

Porto Alegre não foi a única cidade do país a participar da manifestação - que iniciou em 2011, em Toronto, no Canadá, em reação ao estupro de uma estudante universitária que, segundo um policial, "se vestia como uma vadia". Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis, Vitória, São Paulo, São Carlos, São José dos Campos e Sorocaba foram sede de passeatas no sábado. A passeata mais prestigiada foi a de Brasília, que reuniu cerca 3 mil participantes.

FOTOS BRUNA ANTUNES/ESPECIAL/JC
COMENTÁRIOS
Fernanda - 28/05/2012 - 04h56
Essas mulheres não tem vergonha na cara mesmo. Elas só querem aparecer, mulher que fica apanhando do macho é porque procurou o malandrão ela gosta de homem deste tipo mesmo, prova disto é que ta cheio de homem de bom carater procurando um relacionamento serio. E a serem violentadas, ué agora não entendi, mas são elas mesmo que quando um homem não agarra elas é porque ele é gay, para essas mulheres só existe dois tipos de homem, os gays e os tarados! Este tipo de agressão contra nosso bom senso, e contra essa pouca vergonha de tarem mostrando os seios para crianças no meio da rua, tem que ser combatido, onde estava a apolicia? São taradas se mostrando até para crianças e escondendo o rosto, como todo o criminoso faz. O nome esta correto MARCHA das VADIAS!


Eric Santos -
28/05/2012 - 11h12
Gostei da manifestação, vadia é aquela que vai em alguma festa e dá para 5 ou mais e fica se achando a maxima. A sociedade ñ tem q discriminar esta passeata, mas tem SIM que criar leis severas contra que estupra e comete atos libidinosos em publico, isto é, passa a mão na bunda e fica se achando.


Eric Santos -
28/05/2012 - 11h12
Gostei da manifestação, vadia é aquela que vai em alguma festa e dá para 5 ou mais e fica se achando a maxima. A sociedade ñ tem q discriminar esta passeata, mas tem SIM que criar leis severas contra que estupra e comete atos libidinosos em publico, isto é, passa a mão na bunda e fica se achando.


Carolina -
28/05/2012 - 11h18
Fernanda, se ser cachorra é ser livre, late que eu to passando


Amanda -
28/05/2012 - 14h13
Fernanda, vergonha mesmo é ver uma mulher machista escrevendo tolices, isso sim é falta de vergonha na cara.


Julia -
28/05/2012 - 15h10
Quer dizer então que é certo os homens nao respeitarem a gente? acho horrivel qdo visto uma roupa só pra mim nao me insinuo pra eles nem nada e sou super ofendida com "elogios" um dos gritos era "eu só quero é ser feliz andar tranquilamente com a roupa que eu escolhi" Qtas vezes eu fiquei corcunda por causa dos meus seios com vergonha deles? qtas vezes deixei de sair na rua por causa disso tudo? Qtas e qtas abdiquei de tantas roupas com centimentros a mais de decote? Eu ja sofri muito com isso... Homens nao sabem nos respeitar... nenhuma mulher grita pra um homem bonito sem camisa.. isso é raro.. e acho ridiculo também.. assim é. Eles não respeitam se nao lhes é imposto radicalmente, muitas vezes.


Renatão -
28/05/2012 - 18h12
Mais uma aberração, não há muito o que comentar sobre. Há maneiras melhores de manifesto contra estupros, sem tirar sutiã para se exibir de forma provocativa(contradição?) Se querem ser vadias ótimo, é um direito, porém a apologia a algo pejorativo é lamentável.


silvio -
28/05/2012 - 19h14
meninas tudo vem de uma educação quando se recebe de berço de nossos pais que devemos respeitar as mulheres e que não importa a maneira que ela se veste e sem seu carater. Quando vem de berço o respeito mutuo e sabermos em nosso intimo que cada um tem o direito de se visstir e de sair em grupo com quem desejar ou mesmo sozinho(a) sem ser molestada por outros. vejo no meu grupo de amigos que ainda se chocam quando veem uma mulher sozinha tomando uma cerva mas não acontece o mesmo ao inverso. isto me traz um grande mal estar pois acredito que todos nós temos o direito de fazermos o que queremos na hora que queremos e de nos vestir como nos centimos bem. Apoio vcs todas Silvio


Daniel -
28/05/2012 - 20h57
Gente preconceituosa e idiota, só porque a menina tá com os seios à mostra... Essa nossa sociedade machista determinou que homem pode andar sem camisa e mulher não, apenas isso.


ângela -
29/05/2012 - 19h00
A cada dia que passa me surpreendo com tanta discriminalisação e pudores que a sociedade criou, parece que estamos no começo do Séc XX, as mulheres são submissas a essa cultura machista. o que me deixa pasma é que essa pessoas que são contra esse tipo de manifestação deixam seus filhos assistir a novela das 6h, das 7h, das 8h, das 9h onde atores aparecem semi-nus, e representando um ato sexual. Me pergunto isso pode? A televisão pode agora pessoas que estão na rua dando a "cara a tapa" e mostrando a esse povo o que acontece além do umbigo deles é crime, é vexatório, sem pudor. Usamos roupas porque alguém lucra com isso, nossas crianças continuam sendo criadas na moda antiga, os pais fingem que o filho não sabe o que é sexo, seios e os filhos não tem espaço para perguntar, porque é feio falar de sexo, bunda peito, pinto e perereca.....por favor....Cresçam, conheçam e aprendam o mundo é muito maior do que a televisão nos passa. Na visão de muitos sou UMA VADIA, na minha visão - APENAS MULHER- defenderei sempre essa causa.


Gabriela A -
29/05/2012 - 19h40
FERNANDA em primeiro lugar "ficar mostrando os seios para crianças no meio da rua" - que criança nunca viu seios na vida? crianças não tem um pensamento sexual ao verem uma mulher semi-nua, no maximo extranham esta pessoas se portar diferente das demais. Em segundo lugar: elas não são mulheres "sem vergonha na cara", sem vergonha na cara é quem não possui connhecimento sobre um assunto e dá sua opinião publicamente. Elas mulheres que possuem uma ideologia (não absurda)e lutam pelo direito de poder seguila sem se preocupar com uma possivel violencia que possam vir a sofrer. RENATÃO: vestir-se de maneira provocante e protestar contra estupros não é em momento algum uma contradição! o comportamento da vitima não pode ser responsavel pelo crime! Você diz (neste momento com toda a razão) que as mulheres que querem tem o direito de serem vadias, mas em seguida condena a APOLOGIA. Isso é no minimo ridiculo. Podemos nos portar como queremos, contanto que escondido (?). A marcha das vadias, apesar de seu nome ironico, não existe apenas para enfatizar o direito de nos portarmos como vagabundas. A marcha expos a necessidade de existirem direitos iguas a ambos os sexos, a necessidade da sociedade mudar sua forma de pensar sobre a mulher. Muitas das mulheres que participaram nunca poderis ser classificadas como vadias, mas assim se portaram para chamar atenção sobre os seus direitos.


Rodrigo -
30/05/2012 - 12h31
GABRIELA A. Faço das suas minhas palavras,fantastico..!foi você quem escreveu isso:..? Só a mulher tem que se 'preservar'? Puro machismo... Homem que sai por aí pegando todas, também perde a dignidade e vira banheiro público.


Tainara -
30/05/2012 - 13h36
O que me deixa muito mais feliz e ao mesmo tempo um pouco triste, é perceber que nós mulheres tivemos mais apoio do que rejeição durante a Marcha. Eu fui, mostrei o rosto e os seios, ao lado do meu companheiro! Mais do que lutarmos contra o machismo que vem do homem, é necessário lutar contra o machismo feminino, pois este também existe,é mais silencioso e tão cruel quanto ao que é praticado escancaradamente. Nossa luta é todo dia! Orgulho do meu corpo e de ser mulher.Há braços nessa luta!


Luiz Soares -
09/07/2012 - 20h27
Legal, muito bom mesmo, é marcha das vadias, marcha a favor da liberação da maconha,disfile gay, mas para ragir conta a roubalheira no Pais a gente não perde tempo, viva o Brasil, viva esse povo maravilhoso, só fazem passeata para coisas muito importantes mesmo. vamos de mal a pior meus amigos


Carlos -
17/06/2013 - 14h01
Primeiro, o próprio slogam do movimento já discrimina, "Vadias", mulher, homens ou afins, todos tem direitos, mas o fundamental é não nos tornarmos objetos de uma sociedade que ao mesmo tempo aplaude na frente dos manifestos, e por traz crítica e discrimina sem piedade, bate nas costas e diz: "tô contigo", mas não diz: até onde esse: "tô contigo", se não somente até o primeiro orgasmo e ponto final.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Vaias e cartazes criticavam o governador José Ivo Sartori; desfile teve adesão abaixo do que previa
Desfile de 7 de setembro é marcado por protestos e baixa adesão em Porto Alegre
Manifestação terminou no Monumento às Bandeiras
Grito dos Excluídos mobiliza 10 mil em São Paulo, segundo organizadores
Paralisação de servidores de universidades federais chega a 100 dias sem acordo
Segundo a Fasubra, a greve deste ano é uma continuidade das reivindicações dos trabalhadores em 2014
Servidores estaduais prolongam greve geral no Rio Grande do Sul
A previsão do Piratini é de que sejam depositadas mais três parcelas até o dia 22 para completar a totalidade da folha salarial do funcionalismo