Porto Alegre, segunda-feira, 18 de outubro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
184015
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
184015
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
184015
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Estacionamentos Subterrâneos Notícia da edição impressa de 07/05/2012

Lençol freático dificulta projeto de estacionamento subterrâneo

JOÃO MATTOS/JC
Modelagem econômica da área no parque Ramiro Souto deve ser entregue nesta semana.
Modelagem econômica da área no parque Ramiro Souto deve ser entregue nesta semana.

Até o final desta semana, a comissão responsável por analisar os possíveis locais de instalação de estacionamentos subterrâneos em Porto Alegre deve apresentar o resultado dos levantamentos feitos nos últimos meses. O primeiro estudo a ser entregue ao prefeito José Fortunati é referente à possível garagem no parque Ramiro Souto, localizado na Redenção. O outro estacionamento, que deve ser instalado na praça Parobé, no Centro da Capital, deve ficar para um segundo momento.

A prefeitura da Capital lançou o edital de manifestação de interesse público para oferecer estudos sobre a criação de vagas de estacionamento no subsolo da cidade em agosto do ano passado. De acordo com o coordenador do Gabinete de Assuntos Especiais (GAE), Edemar Tutikian, o atraso na apresentação dos estudos finais ocorreu porque foram necessários estudos mais aprofundados sobre as áreas. No espaço, ao lado do Mercado Público, há uma grande concentração de redes subterrâneas.  

“No Centro, a manifestação de interesse identificou uma complexidade, que é o excesso de peso dos veículos que transitam pela região, somado à enorme quantia de redes de telefone, tubulações e encanamentos que estão localizadas no subsolo”, informa. Tutikian afirma que a obra só será executada se for sustentável. 

Já no Ramiro Souto foi identificado um lençol freático muito forte. De acordo com o grupo técnico da prefeitura, existe tecnologia para trabalhar na água, mas isso encarece demais a obra. “Nesta semana, fica pronta a modelagem econômica que irá avaliar se o novo sistema adotado para a execução dos trabalhos é viável financeiramente”, analisa o coordenador. Ele informa também que o Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) irá realizar um sistema de drenagem perto do auditório Araújo Viana, o que deve diminuir a água armazenada no lençol freático. 

Através de uma parceria público-privada, o Executivo cede o terreno e a empresa vencedora da licitação adquire os direitos de exploração do estacionamento por 30 anos. O número de vagas para cada projeto será conhecido assim que o estudo final estiver concluído. Além da geração de mais vagas para estacionamento, a ideia da prefeitura é desafogar as ruas centrais.


COMENTÁRIOS
arnildo hasper - 07/05/2012 - 08h28
Para que estacionamentos subterraneos, se não tem ruas, vias, para acessá-los? Precisamos sim de um trnsporte publico descente, para que tenha menos carros na rua, e maior mobiliodade!


Rogério Maestri -
08/05/2012 - 00h00
Gostaria até ter acesso a este parecer técnico da Prefeitura, falar que há um lençol freático na Redenção é uma piada, certamente o nível do lençol freático está no máximo a dois a três metros de profundidade, porém isto nunca foi empecilho de qualquer obra, e não custa muito evitar este problema. Gostaria de saber se a prefeitura fez ensaios de bombeamento para definir a intensidade deste lençol, que só seria um pouco problemático se o solo fosse arenoso e não argiloso como deve ser na região. Faz-se obras todos os dias passando por debaixo de rios e até do mar, e soluções são encontradas. As técnicas de construção abaixo do nível do lençol freático são conhecidas e tem um custo muitas vezes inferior as cortinas de contenção das laterais de escavação, para mim estão aplicando de novo para o Prefeito chegar com aquela cara de esperto e dizer: - Temos que aumentar o tempo de concessão para 30 anos! Outra coisa, obras do DEP em torno do estacionamento, não vão aliviar coisa nenhuma, pois se a drenagem superficial que o DEP faz só corta a parte que está acima do nível do nível das bocas de lobo, a manos que os canos estejam quebrados e a água percole para dentro dos pluviais. Estão aplicando de novo.

imprimir IMPRIMIR